quinta-feira, 15 de Novembro de 2012

Amo-te Antonio Cabral, amo-te nos nossos filhos, no Diogo, no Gonçalo, na Mariana e agora no nosso pequeno Tomás, mas Amo-te, especialmente em mim.
As tempestades passam, as neblinas são passageiras, as crises existem, mas tornam-nos mais f...
ortes, sejam elas de que espécie forem.
Mas o sol continua a entrar todos os dias pela nossa janela, aquela virada para o mar, na nossa casa de madeira, e que nós tanto amamos.A vida não é cor-de-rosa, escrevem-se palavras, vivem-se sonhos.
Mas, descobri que já escrevemos juntos muitas folhas de vida, da nossa vida, e a história continuará a ser escrita todos os dias com muito AMOR!!!
 
Isabel Cabral

1 comentário:

Raul Martins disse...

Um belíssimo "Eco da vida"!