sábado, 25 de setembro de 2010

Um dia, um sonho



"Quantos sonhos eu gostaria de arrumar direitinhos no meu mundo real, mas muitas vezes penso que nunca passarão de sonhos simplesmente que ficarão para sempre nas minhas memórias, ou arrumados numa gaveta,ou escritos numa folha de papel então já amarrotada e amarela consumida pelo tempo"

Isabel Cabral




Isabel Cabral



5 comentários:

Maria Dias disse...

Se vc traçar uma meta ele pode ser real...Pense nisso.

Amei a imagem...Linda e suave!

Beijinhos

Maria

Margarida Fernandes disse...

Isabel, veja uma frase do Carlos Ruiz Zafon que escrevi debaixo do nome do meu blog...

Beijinhos e bom fim-de-semana.

gaivota disse...

quantos sonhos amarelos, consumidos pelo tempo!
beijinhos

Marta Vasil disse...

OLá Isabelita, parece que é desta que volto aos blogues. Assim espero. Curto teu registo, mas grande no que diz. Não achas que se todos os sonhos se tornassem realidade a vida era monótona? Assim, entre os que ficam na folha amarelecida e os que se vivem, há o espaço para o crer para a esperança, para a luta, para o sangue na guelra.
Grande beijinho e que muitos dos teus sonhos não fiquem apenas na memória.

BC disse...

Já vi Margarida a frase que me indicou, é verdade.
A vida é feita de realidades e de sonhos!!!