domingo, 3 de outubro de 2010

MÚSICA


Com a música me envolvo
com ela me cubro
no meu corpo nu
vaguearam acordes
de músicas, palavras
transformadas, sentimentos
ora moribundos, ora acordados.

E com as notas feitas
sinfonias
dancei angústias e dores,
deslizaram sentimentos
a preto e branco,
como no cinema mudo
onde só o movimento fala,
mas a música ecoa,
desliza nos ouvidos
e flui nas entranhas
e antevemos sonhos
coloridos
que percorrem num arrepio
da cabeça aos pés
um corpo
que música já era
sem pautas, sem acordes
estudados,
era apenas um corpo
que por si
tinha dentro de si
a própria música.

Isabel Cabral
Como é do conhecimento de alguns de vós tenho andado a escrever muito pouco, só alguns pensamentos aqui e ali esporadicamente, nada mais do que isso, tem-me faltado a vontade, e a inspiração falha.
Esta semana um dos meus irmãos (João) enviou-me esta imagem dizendo-me que queria que ela me inspirasse para escrever um poema, como ele dizia: "que eu tanto admiro mana".
A primeira reacção foi logo um não, mas depois prometi que ía tentar, e aqui está ele bom ou mau saíu assim para quem fizer o favor de ler.

10 comentários:

Marta disse...

Eu acho que é uma beleza, tanto a foto como o poema...
Leve, dançante...a música dentro de nós...
Adorei..
Beijos e abraços
Marta

Fátima André disse...

Isabel, minha linda poetisa :)
Está lindo o poema e faz uma perfeita sinfonia com a imagem.
Como sempre, pintas com as palavras como só tu sabes...
Beijinhos, Sorrisos e Abraços =)

Margarida Fernandes disse...

E saiu muito bem e o seu mano deve ter ficado, mais uma vez, orgulhoso.

Beijinho

BC disse...

Obrigada a todas pelas palavras, há alturas em que necessitamos mais delas.
Beijinhos

ADiniz disse...

Como vibra seu próprio coração
fizeste um ritornello fraterno lindo.

bjinhos

licas disse...

Olá Isabel
Parabéns pelo poema, pela música adequada, mas sobretudo por estar aqui. Um beijo
Isabel

José Manuel Marinho disse...

Eis um belo gesto que estimulou um otro não mesmo belo, deixando-nos este lindo poema. Tudod de bom.

☆Fanny☆ disse...

Querida isabel...ficou LINDO!!!

Abençoado irmão que te instiga nesta aventura das palavras!

A inspiração não se deixa de ter...ela sempre está dentro de nós, mas muitas vezes adormecida! Por vezes, precisamos colocar o despertador de uma melodia e/ou imagem...para acordá-la.
E é tão bom acordar assim... :-)

Muitos beijinhos, querida*
Fanny

Multiolhares disse...

o teu mano tinha razão, o poema ficou lindo,já estou a ver a tua falta de inspiração, é pores um NÂO á frente da imaginação, então menina Isabel estou a olhar para a tua foto de menina e vejo muita inspiração nesses olhitos espertos e não me digas que já não tens essa idade pois aí sou eu que digo NÂO quero ouvir isso

beijokas de quem te acompanha á uns anitos

BlueVelvet disse...

Isabel,
como saberás enho estado fora da blogosfera há quase 5 mses.
Estou voltando aos poucos e tenho que agradecer ao teu irmão ter-te enviado a imagem que te levou a escrever algo tão bonito.
Parabéns!