quinta-feira, 21 de outubro de 2010

REGRESSO

REGRESSO Sonhei, fui para trás no tempo
vi-me sentada
num banco de escola,
à minha frente uma folha
de papel branco, muito branco.

Peguei nos lápis de cor
para fazer um desenho
e fiz uma janela,
lá fora um sol amarelo
com grandes raios
que brilhavam
e inundavam toda a sala,
as crianças brincavam na rua
aquelas brincadeiras ingénuas,
infantis, de que tanto nós gostávamos,
o amarelo era forte, muito forte
entrava por mim adentro
e enchia-me de luz
de sorrisos, calor
dava-me vontade de pular, sorrir,
abraçar alguém, até gritar.

Mas, de repente apeteceu-me
agarrar numa borracha
e apagar aquela janela
aquele sol radioso.

Acordei, a sala era a minha cama,
a janela estava fechada
a folha tinha desaparecido
com ela o sol, as crianças,
as brincadeiras,
a magia daquele desenho
que me fez regressar
a outros tempos
e eu vi-me numa imensa escuridão
era apenas a minha cama,
tinha regressado de novo ao presente.

Isabel Cabral

9 comentários:

Margarida Fernandes disse...

Que saudades da minha escola primária.
Ainda hoje "consigo ouvir" o barulho das portas altíssimas de madeira da sala de aula a fecharem-se.
"Sentir" a esponja com que apagávamos o giz do quadro.
Tantas e tão boas recordações.

Obrigada, Isabel, por me ter feito voltar, ainda que por momentos, ao meu primeiro banco de sala de aula

Beijinho e bom fim-de-semana

Adorei, também, ouvir Edith Piaf como música de fundo.

Fátima André disse...

Por vezes precisamos de nos (re)encontrar... as memórias podem ser essa pincelada colorida na nossa vida, particularmente quando os dias teimam ser cinzentos.
Excelente fim de semana!
Beijinhos e :))

Moonlight disse...

Linda Isabel,

Que linda recordação,que belas palavras.
No sonho somos capazes que voltar atras no tempo e voltarmos a ser crianças e estar com quem mais amamos...
...no acordar tudo desaparece ....e ficamos sós nós...e a saudade como companheira...
Lindoooo!Saudades.
O som é maravilhoso!

Bjinho cheio de luar

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Passei para ver as novidades

e desejar bom fim de semana.

Beijinhosss

Licas disse...

Também eu recordo a minha escola e os meus desenhos coloridos, mas é com essas recordações que construo o presente e o futuro.
Lembro-me das minhas avós e meus pais. Recordo aquelas brincadeiras e os sorrisos de esperança que alegraram a minha infância e penso ... Porque não deixar aos meus netos essa imensa fortuna - a alegria, a camaradagem e a esperança.
Por isso procuro nunca apagar a janela por onde entram os raios de sol.

Abra de novo a sua e pinte-a de cores vivas ... verde se possível.
Beijinhos

ematejoca disse...

Comentarei depois.

Agora passo apenas para lhe dizer que vai haver algo para si no "ematejoca azul".
Passe por lá, por favor, mas SÓ amanhã!!!

Abraço e bom fim de semana.

ematejoca disse...

Foi o Jochen que ontem completou mais uma primavera. Parabéns e muitas felicidades também para o seu filho.

O Prémio Dardos está ao seu dispor no ematejoca azul, minha querida Isabel.

Licas disse...

Isabelinha
Cheguei tarde, porque já vi que a Teresa lhe ofereceu o prémio DARDOS. Eu ia fazê-lo para que a tal janela continue aberta aos raios de sol e ao verde da esperança.
Beijinhos e bom fim de semana

Marta Vasil disse...

Isabelita

Um poema tocado pela nostalgia, saudade do que fomos e que tivemos na nossa meninice. É tão bom recordar essa idade doce e de incência!

Grande beijinho