quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Para uma amiga, um sorrriso

Para a Isabel Monteverde uma flor e um sorriso, e para todos os amigos que algum dia se sentiram sós!!!

Transformei-me num papagaio de papel
era vermelho, verde, amarelo, azul
de todas as cores
quis chegar a alguém,
bater-lhe à porta do coração
e dar-lhe uma mão

quis voar
chegar aos pássaros no ar
com eles viajar lado a lado
tinha um sítio onde
queria parar,
para um amigo alegrar,
com ele um pouco conversar,
dizer-lhe que há algo de belo
mesmo nas coisas tristes da vida,
levar-lhe pensamentos coloridos
falar de coisas simples da vida
dizer-lhe que em cada pôr-do-sol
há sempre um amanhecer
que uma vida cinzenta,
ou a preto e branco,
se pode transformar num arco-íris
nos lábios levar um sorriso
na mão uma flor
para a barreira transpor
e com essa flor perfumada e cheirosa
arrancar-lhe a dor
e oferecer-lhe um bouquet
de malmequeres brancos
e um sorriso especial!!!

Isabel Cabral

13 comentários:

Eclipse disse...

Que belo poema,
que sentimenos tão bonitos...
Uma casa acolhedora e repleta de sentimentos. Voltarei.

Moonlight disse...

Querida Isabel,

Que bom sentirmos o sorriso de alguem amigo em nosso dia.
Aceite um meu tambem.
Como sempre sua poesia encanta-me.

Um bjinho cheio de luar

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga Isabelita

Um poema lindo a confirmar a linda Alma da linda amiga e dedicado a outra linda amiga. Lindo gesto.

Um sorriso lindo para si, Isabelita.
António

Contracena disse...

De outra forma, poética, aqui também se "fantasia".
Como era bom que uma "flor perfumada e cheirosa" arrancasse uma dor.
Pela parte que me toca, agradeço com amizade!
Fico com a flor, o bouquet, o sorriso e o poema! Fico com Tudo!

Isabel, um beijinho.
Fátima

ARTISTA MALDITO disse...

Isabelita, tenho andado tão longe dos blogs que, se não fosse o António a dizer-me, só amanhã dava conta do seu gesto de amizade tão bonito e que me deixa comovida.

Muito, muitissimo obrigada, sei que é sentido e de boa amiga. Levo os malmequeres brancos nos meus braços e o sorriso como se fora o sol.

Beijinhos com profunda amizade,
Isabel

Isabel Preto disse...

Que linda homenagem aos teus amigos! Fiquei deliciada e agradecida, pois à distância, sinto-me uma sortuda por te ter conhecido.
Beijinhos

Sônia Brandão disse...

Lindo!
São presentes preciosos o sorriso e a flor recebidos de um amigo.

bjs

ematejoca disse...

Tal como o António também acho um lindo gesto dedicar ao Artista Maldito um poema para a consolar.

Continuo a amar o Porto, mas depois da morte da minha "trovoada de Maio" perdi o interesse de ir até lá.

alegria de viver disse...

Olá querida
Belo poema, Creio não existir alguem que um dia não tenha se sentido só, mesmo no meio de muitas pessoas ás vezes nos sentimos sós.
Todo o meu carinho BJS.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Assim que chegarmos, responderemos todos com aquele carinho já conhecido. O amor é lindo, gente! E realmente a vida, quando é intensamente vivida, é bela.

Beijos jogados no ar, sempre!

Rebeca e Jota Cê

-

Marta Vasil disse...

Para além da beleza poética, uma enorme beleza humana e de solidariedade atravessam o teu poema.

beijinho

ARTISTA MALDITO disse...

Olá, Isabelita

Venho desejar-lhe um excelente início de semana e deixar-lhe um abraço bem apertado com um sorriso cheio de sol. Vou fazendo os possíveis por estar presente, mas estou ainda longe de estar como era.

Os malmequeres já estão no blue seeds, com muito carinho.

Beijinho grande,
Isabel

Fátima André disse...

Lindas flores,
lindo poema,
linda homenagem!
Obrigada pela partilha.
Sorrisos de arco-íris :)