segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

No colo de minha mãe

No colo de minha mãe,
minhas lágrimas limpei
pequenina indefesa,
sempre me aninhei.

Agora que já sou grande,
já nem colo,
já nem mãe,
mas continuo indefesa,
e não sei onde
vou minhas lágrimas
Limpar!!!


Foi este o dia em que me despedi de ti, mas sei que continuarás sempre a meu lado, serás
lá no céu aquela estrelinha que mais brilha e que sorri sempre para mim, e ao meu lado continua para sempre a indicar-me o caminho!!!!

Isabel Cabral

10 comentários:

ematejoca disse...

Vim aqui só para dizer "olá" e encontro um texto destes, que me deixou a chorar.
Há um grande conforto quando uma pessoa é crente e acredita numa estrelinha no céu a brilhar. Infelizmente, nao é o meu caso, e entao o sofrimento é muito mais violento.
Bem, nao consigo escrever mais.

BOA NOITE, ISABEL!

Artista Maldito disse...

Sim, Isabel, a sua estrelinha mais brilhante nunca deixará de iluminar os caminhos da sua vida, como sempre o fez, desde o primeiro momento da sua existência.

Linda homenagem e bela fotografia a acompanhar o poema sentido com as lágrimas que um dia serão enxutas pelas mãos de um anjo.

Beijinhos
Isabel

Anastácio Soberbo disse...

Olá Isabel
Que bonito tudo quanto escreveu acompanhado por esta música de fundo.
Pois é minha amiga, também eu acredito que sua mãe estará orgulhosa de si e com certeza lhe faz companhia, de noite e de dia.
Isabel, tenha um Ano de 2009 com muita paz, amor, saúde e força para continuar com este blogue que eu muito gosto.
Um beijo para a senhora

ematejoca disse...

Compreendo muito bem o seu stress, Isabel - tenho cá em casa 4 Reis Magos (um deles é o Diogo) vindos do Porto. Só me sentei agora um bocadinho à minha secretária, porque eles foram às compras nas lojas do KÖ.
É como eu já disse: O Natal é muito bonito, mas dá muito trabalho.

Olhei agora para a esquerda e li: " E as festas passaram e os homens continuaram os mesmos".
É uma verdade. Eu própria também sou assim, por isso nao deito pedradas...

Muitas felicidades para si e toda a família em 2009.

ematejoca disse...

Ninguém faz anos. Nem é muito recente. Mas ando a fazer limpeza ao meu computador e encontrei esta fotografia, que lhe achei piada. Cortei-a e pu-la no "ematejoca azul". A maior parte delas deitei-as fora.

Mais uma vez os melhores votos para todos!

Viviana disse...

Querida Isabel,

Fui surpreendida por este acontecimento que tanto a deve ter entristecido, boa amiga.

Que dizer?

Que sinto muito a sua dôr.

Que Deus o bom Pai a possa consolar e acalmar o seu coraçãozinho, minha boa amiga.

Sei o que isso é.

Um grande e carinhoso abraço

viviana

BlueVelvet disse...

Linda homenagem, Isabel.
Deixo-te um abraço apertado, porque mais não consigo dizer.
Muitos beijinhos

BC disse...

Minha boa amiga Viviana, na realidade a minha mãe não faleceu agora, fez anos da sua morte.
Todos os anos lhe fazemos homenagem e eu habitualmente escrevo um poema ou umas palavras, pois a sua morte foi logo a seguir ao Natal e isso faz recordá-la sempre de uma maneira muio especial.
Obrigada
Beijos
Isabel

BC disse...

Minha boa amiga Viviana, na realidade a minha mãe não faleceu agora, fez anos da sua morte.
Todos os anos lhe fazemos homenagem e eu habitualmente escrevo um poema ou umas palavras, pois a sua morte foi logo a seguir ao Natal e isso faz recordá-la sempre de uma maneira muio especial.
Obrigada
Beijos
Isabel

Joana Carvalho disse...

Olá amiga!!! Depois de uns dias de férias, eis que estou novamente de volta... Andei mesmo desaparecida da net, mas...aproveitei as férias ao máximo. Quanto ao post, bonito...muito bonito... Acredito também que tal como a sua, a minha mãe é também a estrelinha que mais brilha no céu... As saudades são muitas, mais que muitas...e esta época que passou, foi mais uma em que ela esteve presente em meus pensamentos... Beijinho grande