quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Mãe Natal

Mãe natal noite e dia o fato
do pai natal cozeu com carinho
para ele ficar bonito
e seu trabalho fazer,
junto das crianças
só iria em sonho
mas apresentável,
ele queria estar,
pelo céu passava, as estrelas
lhe piscavam e alumiavam,
seu caminho escuro
percorrido com o brilho,
que ele próprio merecia
até chegar o tal dia
de fazer felizes
todos, sem excepção
e lhes aquecer o coração.

Isabel Cabral

18 comentários:

Anastácio Soberbo disse...

Olá Isabel
Adorei o poema, adulto com paladar infantil. Bem gostava eu de fazer poemas ao Natal, não consigo. Bloqueio por completo e apenas me aparecem asneiras.
Um beijinho para a amiga e que o resto do dia seja do melhor.

Artista Maldito disse...

Olá Isabel

Imagem e poema cheios de magia e encantamento. Assim as suas palavras se concretizem em todos os lares e corações. E que o brilho das estrelas ilumine os caminhos do amor percorridos através do universo.

Beijinhos,
Isabel

Gilbamar disse...

Quanto carinho e sensibilidade amorosa no seu belo texto amiga Isabel. Seu amor pelo próximo é algo que toca o coração de todos nós, seus amigos virtuais. Que Deus a abençoe sempre!

Deixo meu fraterno abraço amigo.

Viviana disse...

Olá Isabel,

Que quadro mais lindo!

Fiquei encantada!

E o seu poema, amiga, tem todo a ver com a beleza e a magia desta imagem...

Oh! coração mais lindo, o seu!

Obrigada por tanta beleza e ternura.

Viviana

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Isabel, fabuloso poema... Adorei Amiga!...
Beijinhos de muito carinho e ternura,
Fernandinha

gaivota disse...

olha que lindo... a mãe natal tratando da roupagem do dito pai natal... e do poema que dizer?
fliz natal para ti com muita saúde e paz, alegria e amor, muitas felicidades
beijinhos

Artista Maldito disse...

Olá Isabel

Venho desejar um bom dia, estes dias tenho estado em hibernação, sem vontade para dispender energias. É do frio. Voltei a teclar de luvas calçadas.

Beijinhos e até logo,
Isabel

BC disse...

Pois é Isabel, para mim também tem sido difícil, não é só o frio, mas ultimar algumas coisas referentes à quadra natalícia.

Sabe eu gosto muito de fazer pequenas prendas, criadas por mim,
personalizar, acho que tem mais valor e não se gasta tanto dinheiro, todos temos que pensar que apesar de uns estarem pior do que outros, há que respeitar e não exagerar, por vezes desperdiçamos demais, enquanto existe tanta gente sem nada.
Estava neste momento a acabar uma dessas coisa aqui no computador.
O fazer poemas é bom, porque dá para oferecer e fiz uma coisa muito gira, não vou dizer para quem
ainda vem bisbilhotar e descobre a surpresa.
Até logo e beijinhos

Às quatro vou para a Parede ao dentista (sempre o aparelho da princesa, vaivtirar já a seguir ao Natal, felizmente).
Isabel

O Profeta disse...

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…



Um Mágico Natal para ti querida amiga que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.






Mágico beijo

BC disse...

Ainda não tinha respondido a ninguém, só à Isabel,não quero ser incorrecta mas o tempo é pouco às vezes.
Obrigada pela palavras Anastácio
Beijo
Isabel

BC disse...

Bom Gilbamar, sempre tão gentil, e o seu coração, não é pequeno pelo que eu vejo.
Boa noite
Beijo
Isabel

BC disse...

Minha amiga Viviana anda a fazer-me muito piegas ultimamente (aliás sempre me mimou demais, o que vale é que eu sou humilde de contrário já estaria aí uma vaidosa)

E depois faz-me chorar sua marota, estou a brincar, gosto muito das suas palavras, SEMPRE....
Beijinhos
Isabel

BC disse...

Fernandinha, Fernandinha!
Amiga, obrigada mais uma vez pelas suas visitas tão generosas também.
Beijo e :)
Isabel

BC disse...

Fernandinha, Fernandinha!
Amiga, obrigada mais uma vez pelas suas visitas tão generosas também.
Beijo e :)
Isabel

BC disse...

Fala-se de Pai Natal e a Mãe Natal também terá um trabalho muito importante na retaguarda e fala-se pouco dela, não é verdade???
Como mulher lembrei-me de lhe fazer uma pequena homenagem.
Beijo gaivota
Isabel

BC disse...

Olá Profeta, acabei de lhe fazer uma visita há pouco e como sempre um lindo poema!
Beijo mágico (o mágico é seu, tem direitos de autor)
Isabel

Marta Vasil disse...

Uma mãe natal a cuidar do fato do pai natal para ele ir aquecer o coração dos meninos. Que forte sensibilidade aqui vim reconhecer.
Obrigada porque me transpus para além das tuas palavras e vi em cada um de nós, as mães natal e os pais natal, a encher de amor os que mais precisam dele.

Beijinhos
MV

Girafa cor de rosa disse...

Tão ternurento! Lido!! Obrigada pela partilha do teu belo poema. Beijo.