sábado, 19 de abril de 2008

Um barco de cortiça...

Mar de Peniche (as minhas fotografias)

Como o homem seria desgraçado

se não tivesse o dom maravilhoso de imaginar, de fantasiar, de sonhar!

Miguel Torga

Com o devido respeito, ao meu pai, espero que não fique zangado comigo, vou publicar

mais um poema do livro "barco de cortiça"

Ah! meu menino-poeta, meu amigo,

o sonho mais não pede do que amor

e um sonho pede sempre um outro sonho...

Repara como é lindo: à nossa volta

há malmequeres,

há estrelas,

barcos,

velas,

há tanto que brincar nos nossos olhos!

Anda, não fiques triste...

Podemos procurar uma cortiça

e ter um barco como nós quisermos!

Pomos-lhe um leme azul, feito de conhas

e, no mastro, como vela,

as asas de uma gaivota!

Depois, será o longe,

o nosso mar,

aonde iremos, pela luz dos astros,

bebendo na distância,

o mais-sonhar...

Anda, não fiques triste...

Vamos daí, no rumo das estrelas

_ e vamos os dois brincar!

MARIANO CALADO

6 comentários:

Viviana disse...

Meu Deus!

Que alma linda e sensível tem o seu pai!

Sabe que me vi a fazer o barco com ele e , depois via-o já pronto!

Gostei muito do poema...

Tenha um bom fim de semana
viviana

Raul Martins disse...

O mesmo que disse há uns dias atrás quando vi o "filme" da sua meninice: está tudo explicado.
Quem bebe de limpas fontes jorra igual água!

O sorriso que devo ter esboçado ao ler este poema vai inteirinho para si.

Boa semana.

RENARD disse...

De repente fez-se luz! Uma tão sensível alma e pessoa de tantos encantos e afectos só poderia ter sido fruto duma educação pejada de cultura e sensibilidade. The leaf never falls far from the tree, não é querida?
Um grande beijo BC!

1/4 de Fada disse...

Gostei imenso do poema. Estive a ver o seu blog e reparei que temos entre outras, pelo menos duas coisas em comum: um pai e uma filha muito especiais.

BC disse...

Olá!
Obrigada por ter vindo até ao meu
cantinho,já dei uma vista de olhos
pelo seu espaço, vi que é iniciante
(eu também não ando por aqui há muito tempo)mas já fiz alguns amigos através da escrita e de coisas em comum que se vão descobrindo aos poucos.E então quais são as coisas que temos em comum, para além de um pai e de uma filha especial?
Beijinhos

1/4 de Fada disse...

São apenas coincidências engraçadas, como partilharmos Cascais, , ambas gostarmos de escrever e de ler, considerarmos a família como um "bem essencial" e o facto de, para além da minha filha ser especial, o meu filho também praticar surf - neste caso sempre ou em Carcavelos ou em S. Pedro...
Tenciono continuar a visitá-la, está visto.