quarta-feira, 15 de abril de 2009

O bailado das palavras

No bailado das palavras
um dia te encontrei,
falávamos a mesma língua,
tínhamos as mesmas ideias

A caneta resvalou, e palavras
foram ditas,
com sabor quente de canela,
nos desejos me inspirei
sonhos desviados,
pelos caminhos da vida.

E foram escritas no mais íntimo de nós
numa folha de papel branco,
lençol de linho lavado,
no rio corrente, cristalino

Feito corpo, desnudado, desenhado
E as palavras bailaram,
enquanto os corpos se amaram,
e juntos dançaram,
um sonho feito bailado,
e nesse bailado se escreveram
as mais lindas palavras,
de um sonho adiado,
pelo tempo, que não tivemos.
Isabel Cabral

24 comentários:

contracena disse...

Quando se é jovem e temos a sorte de encontrar a (nossa) outra metade da Lua, a vida é uma dança.

Estou no meu local de trabalho. É engraçado, daqui vejo o rio, de casa, o mar. Isto para lhe dizer que o Sol também brilha na baixa de Lisboa. Aí, como é natural, deve estar mais frio, e claro, não pode faltar o ventinho tão característico da nossa zona :)
Está tudo bem, não é verdade?

(o vídeo, acho-o cómico, e eu vou contracenando em contracena, lá, no meu palco, que pouco tem a ver com a minha vida real - às vezes distraio-me...)

Um beijinho Isabel.
Fátima

contracena disse...

Se entendo, Isabel!
E nós preocupamo-nos mais com a saúde e não só, dos "nossos" do que com nós próprias!

E lá segue outro beijo.
Fátima.

(agora só posso "brincar" quando chegar a casa)

Artista Maldito disse...

Olá Isabelita

O que importa é esse bailado em comum, o tempo sempre chega em qualquer altura e então no bailado as palavras tornam-se no mais cúmplice dis silêncios.

Que dia, Isabel, veio a chuva e o frio.

Beijinhos
Isabel

BlueVelvet disse...

Contigo até as palavras dançam. Lindo, como sempre.
Beijinhos

Multiolhares disse...

A vida é um bailado, por vezes sabemos valsar, outras vezes perdemos o compasso
beijinhos

Licas disse...

Olá Isabelinha
Estou um pouco fora do contexto, mas aprcebi-me que não está a 100%.
Que aconteceu?
Precisa de falar.
Ligue-me se entender que isso lhe fará bem.

E ... continue o seu bailado até que a alma deixe de lhe doer.

Beijinhos
Licas

tossan disse...

Palavras que me encantam e fazem poesia dentro de mim. Beijo

ematejoca disse...

Hoje ao ir buscar a rosa vermelha ao Artista Maldito, é que me lembrei do teu aniversário, Isabel, a 11 de Abril - A ROSA VERMELHA É TUA!
Desculpa o atrazo, mas tantas festas na Páscoa abalou com o meu corpo e com a minha memória.

Um beijinho de parabéns da Teresa

Anónimo disse...

não interessa o paladar das palavras, sendo palavras, reais, causarão em nós um místico de alívio. é por isso que adoro ler tudo quanto escreve. ó pena das penas eu ser um infeliz.

BC disse...

Olá Teresa, que importa o esquecimento, foi um dia normal_________e lembrou-se, ou não? até me perguntou há uma semana atrás a confirmar, isso para mim, já é importante,os amigos estarem presentes em qualquer dia do ano, seja aniversário ou um dia como o de hoje, ou o de ontem!!!
Um beijinho e muito obrigada
Vou buscar a rosa e publicá-la nos "OUTROS SORRISOS",depois passe por lá.
Isabel

BC disse...

Vou respirar fundo e responder ao anónimo que me deixou o comentário________________não o costumo fazer, mas não foi incorrecto, simplesmente manifestou, os seus sentires, não vou dizer sentimentos.
Se lê tudo o que eu escrevo e gosta porque não se identificar!
Porque diz que é infeliz, se eu por acaso o conheço, se calhar só precisa falar e atirar cá para fora
alguma coisa.
Eu estou no sítio que sabe, se me lê______________não diga que é infeliz, SORRIA TODAS AS MANHÃS E PENSE QUE O SOL ESTÁ AÍ.
Não sei se ajudei alguma coisa, mas tentei, como anónimo, não tenho como poder fazê-lo.
Abraço
Isabel

Nilson Barcelli disse...

Um gracioso bailado de letras, bem ritmado nas tuas palavras. Gostei.
Cara amiga, um bom resto de semana,
Beijos.

Anjo Negro disse...

olá =)

eu ja estou mai animada mas mesmo assim ainda sinto falta da minha inspiração parece que ja n sei escrever =(

gosto muito da tua musica =) é de um filme- quem quer ser milionario =)

bjs

Maria Emília disse...

Quantas vezes os sonhos adiados são os que mais alegria nos dão.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Marta Vasil disse...

Isabelita

Tenho andado um bocado desviada e só hoje, por um comentário que li, me apercebi que fizeste anos já há dias.
Porque todos os dias são dias de festa entre amigos, entro hoje atrasada na festa da tua vida, desejando-te tudo aquilo que te faça feliz. A escolha é tua. Pode tão simplesmente ser a concretização do sonho adiado a que te referes neste bonito poema, sonho como símbolo de todos os sonhos que ainda bailam em ti.

Leva a rosa que tenho na lapela do meu blogue como simples prendinha de anos.

Beijinhos a dobrar hoje.

MV

Artista Maldito disse...

Olá Isabelita

Meio ensonada venho bailar consigo nesta maravilhosa dança da vida.

Isabel, deve ser do sono, estou baralhada com as horas.

Beijinhos
Isabel

Viviana disse...

Olá Isabel,

Muito linda a imagem e o poema.

Parabens.

Parabens tambem pelo seu aniversário, que vejo agora que foi no dia 11 de Abril.

O meu marido fez a 12...

Desejo que Deus lhe conceda uma vida linda, repleta de alegrias e coisas belas.

um grande e carinhoso abraço

viviana

ลndreia disse...

Que bonito! *

contracena disse...

Vou tomar nota: 11 de Abril!

Um beijo Isabel.
Fátima

ematejoca disse...

O "ematejoca" agradece a prenda de aniversário da Isabel.

Na verdade, já passou um ano, e já perdemos pessoas de quem eu tanto gostava, como por exemplo o Raúl Martins. A Luísa encontrou-o há já algum um tempo e disse-me, que ele está bem, mas muito ocupado. Eu nunca o vi, mas o pai do Diogo é colega dele.

O que me mais entristece é as minhas filhas serem contra a minha vida na blogosfera. Mas para já continuo aqui!

Boa noite, Isabel, e continue a bailar com as palavras...

PS: Temos que nos decidir, se nos devemos tratar por "tu"!!!

BC disse...

Olá Teresa, bom dia, um rico dia de sol, mas cá vão as respostas.
Passou um ano SIM____________repleto de muitas coisas, umas boas, outras menos boas, algumas dores, mas a vida é feita de tudo_______________e quanto aos amigos, eles estiveram, estão e estarão sempre num lugar especial do meu coração, aconteça o que acontecer.
Não lhe quero chamar percas, porque foram de alguma forma, mas todos os dias eu penso neles e lembro-me das partilhas constantes.

Quanto ao seu problema das filhas não aceitarem a blogosfera, eu não tenho esse problema, mas eles também não ligam muito, ignoram simplesmente, o blogue é qualquer coisa que lhes tira um pouco da atenção que tinham, mas eu sei dosear as coisas e o carinho e amor que lhes dou é igual.

Ainda ontem estive a rir horas com a Mariana, praticamente todo o dia, rebolamos na cama,rimos até as lágrimas cairem é uma partilha constante de vida e eu continuo a ser uma miúda, quando se foi deitar, virou-se para mim e disse-me então até amanhã meu raio de sol,de sorrisos, minha irmã
Isto é bonito!!!!

Agora nós Teresa, está à vontade para me tratar por tu, os amigos tratam-se por tu, mas vou confidenciar-lhe uma coisa eu tenho dificuldade em começar, sempre tive___________tenho amigas de adolescência que começámos a tratar-nos po você e ainda hoje nos tratamos, nunca ultrapassámos____________a minha mãe e a irmã mais nova, a que vive no Porto toda a vida trataram a irmã mais velha por você.
Não é snobismo, não é toleirice é simplesmente um hábito.

Por mim está à vontade, sem problema se um dia estivermos oportunidade de nos conhecermos pereceberá como eu sou, apesar de eu ser já no que escrevo muito transparente.
Beijinhos
Isabel

ematejoca disse...

Isabel, eu estava indecisa, mas quando levei a rosa vermelha, não foi por gostar mais, mas sim por modéstia, coisa que me acusam de não ter.
Mudei imediatamente, e muitíssimo obrigada. Traga também a menina a agradecer, apesar de não ser da minha autoria.

Às suas respostas, vou voltar outra vez, mas neste momento, estou muito aborrecida. As minhas filhas são contra os meus blogues, pois dizem, que é perigosíssimo contar coisas pessoais. Eu nunca conto nada de especial, e nunca ponho fotografias nossas. É pena eu não ter acesso à @-mail para lhe explicar tudo.

Dia feliz e até logo!

ematejoca disse...

Isabel, eu estava indecisa, mas quando levei a rosa vermelha, não foi por gostar mais, mas sim por modéstia, coisa que me acusam de não ter.
Mudei imediatamente, e muitíssimo obrigada. Traga também a menina a agradecer, apesar de não ser da minha autoria.

Às suas respostas, vou voltar outra vez, mas neste momento, estou muito aborrecida. As minhas filhas são contra os meus blogues, pois dizem, que é perigosíssimo contar coisas pessoais. Eu nunca conto nada de especial, e nunca ponho fotografias nossas. É pena eu não ter acesso à @-mail para lhe explicar tudo.

Dia feliz e até logo!

Diogo Rugeiro disse...

Os meus parabens tanto pelos poemas como pelo anos de vida... e 12 dias :P (devido a atraso) lol