domingo, 19 de abril de 2009

A NOSSA FALA

Tu que falas, eu que falo,
que fazemos, afinal?
Não é com falas e falas
que fazemos Portugal.

Já em Alcácer-Quibir
por bem falar nos perdemos.
E, se mais falas falamos,
não nascemos, não nascemos.

Tu que choras, eu que choro,
que fazemos por fazer
das lágrimas que choramos
as sementes de nascer?

Mas, ai não é com lamentos
que volta Sebastião:
não se rasgam nevoeiros
sem termos o Sol na mão.

Tu que falas, eu que falo
que fazemos, afinal,
pra ter na mão a coragem
de acordarmos Portugal?

Porque é tempo de acordar,
Porque é tempo de nascer.
Porque é tempo de gritar
o direito de viver.

Mariano calado
in
"Raízes de Maresia"


Publicado em 1973 in Fogo de Santelmo""e reeditado em 1995

PORQUE ESTAMOS EM ABRIL!!!



15 comentários:

Artista Maldito disse...

Olá Isabelita

Hoje peço muita desculpa, mas vou deixar a todos um poema de Eugénio de Andrade, sem forças para falar por mim.

As gaivotas vão e vêm. Entram
pela pupila.
Devagar, também os barcos entram.
Por fim o mar.
Não tardadrá a fadiga da alma.
De tanto olhar,
tanto
olhar.

Beijinho
Isabel

contracena disse...

Um belo poema de ABRIL..., em ABRIL!

Beijo.
Fátima.

Marta Vasil disse...

Olá Isabel, espero que já estejas recuperada.
Um poema algo inquietante, que nos vai questionando sobre o que somos e como somos e que no final nos deixa o eco de um grito:
"Porque é tempo de acordar,
Porque é tempo de nascer.
Porque é tempo de gritar
o direito de viver."

Lindo poema este de teu pai! (não estou enganada pois não?)

Beijinhos e uma semana de muita alegria.

MV

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isabel,

Sempre é tempo pra alguma coisa... sempre. Lindo poema!

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

O Néctar da Flor mais uma vez homenageia os amigos queridos com mais um selo, onde a magia acontece, seja ela qual for.
Não existem regras, apenas repasse com carinho para aqueles que fazem a mágica da escrita criar vida.



Beijos jogados no ar, sempre!

-

MENSAGENS AO VENTO disse...

__________________________________


Que belo poema! Parabéns ao autor!


Obrigada, por traze-lo, amiga...


Beijos no coração!

Zélia (Mundo Azul)

__________________________________

Nilson Barcelli disse...

Um belíssimo poema e muito apropriado ao mês...
Cara amiga, uma boa semana para ti,
Beijos.

licas disse...

Alto ... A nossa menina voltou.
Bem disposta???

Claro que sim porque o sol não gosta de ver carinhas tristes e doentes. Gosta sim de pessoas que se preocupam consigo próprias e com a sua beleza interior.
Ele está à espreita... E eu também
Beijinbhos

Licas

poematar disse...

Estás melhor? Já a prepar o 25... Boa!... Até a 20 de Maio vou ver se não dou em doido com trabalho e Formação, preparando trabalhos para esta. Obrigado pelo cuidado. Vou estando atento por aqui mas esporádico. Um beijo.

Luis Portugal disse...

Olá Isabel, Bom dia
Lindas quadras para lembrar que um dia existiu um Abril que todos os queríamos diferente do de hoje.
Quiçá ainda venha acontecer, que bom seria. Como tenho por hábito dizer:
_ 25 de Abril for ever.
Tenham um Bom Dia.
Beijinhos

Carla disse...

porque é Abril...porque também eu falei de Abril!
beijos e bela escolha

contracena disse...

Obrigada Isabel, para si também!!! São dias..., (falamos no mínimo dia sim dia não). Também é um bocadinho de nostalgia - tem a ver com Abril - eu tinha 15 anos quando aconteceu o primeiro ABRIL.
Marcou-me!

Beijo Isabel e tudo de bom!!!
Fátima

Multiolhares disse...

Se deixarmos de gritar à nossa mente que Abril existiu de verdade, penso que dentro de pouco nem na memória vai habitar
beijinhos

Viviana disse...

Olá Isabel,

Muito belo este poema do seu pai.

Transmite-nos uma mensagem importante, para a qual devemos estar bem despertos.

Um abraço

viviana

Adriana disse...

Isabel,como é bom passar por aqui e ver tantas coisas bem produzidas.
bjs