segunda-feira, 1 de junho de 2009

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

DIA MUNDIAL DA CRIANÇAAS CORES DO ARCO-ÍRIS
Das tuas mãos um balão


saltou e voou

um papagaio no ar bailou

com as cores do arco-íris

nas mãos o mundo e as estrelas abraçou

num salto ao céu chegou

e tu criança

que precisas brincar e correr


no olhar trouxeste as estrelas


condensadas num sorriso.


isabel cabral


11 comentários:

Tentativas Poemáticas disse...

Amiga Isabelita
Que bonita homenagem à criança! Partiu certamente da criança que há dentro de si :)
Com o perfume da alfazema no ar deixo-lhe um beijinho.
António

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Os gestos dizem tanto, Isabel.. eles que cativam, eles que adoçam o dia, eles que fazem a beleza do que sentimos... e você é linda!

Beijo grande e que sua semana seja de luz!

Rebeca

-

Viviana disse...

Olá Isabel

Claro,que neste Dia especial da Criança, a minha amiga faria um belo poema para as homenagear...

Ou não houvesse em si, sempre, sempre, uma linda criança a "espreitar"!

Um abraço, boa amiga

viviana

Nilson Barcelli disse...

Fizeste uma belíssima homenagem à criança.
Gostei do teu poema e dos "bonecos" que o ilustram muito bem.

Beijo.

Contracena disse...

Crianças??? TODOS OS DIAS!!!
... e eu, que desejo tanto ser avó...!!! Mas compreendo que ainda é cedo!

Beijo Isabel C.
Fátima

Fragmentos Betty Martins disse...

._________querida Isabel





é sempre lindo.mágico________quando se fala das crianças


lindas
.as
______________tuas palavras





beijO______ternO

bSemana

Licas disse...

Olá Isabekinha
Cheguei tarde mas cheguei ...
Para mim o Dia Institucional dos Avós, é 26 de Julho.
Julgo que o Dia 29 de Maio é o Dia dos Avós no Brasil.
Mas a data não interessa. Interessa sim recordar essas figuras frágeis e ternas que povoam o nosso imaginário infantil.
Ainda no sábado, quando na minha casa se festejavam os anos do meu cumhado o meu neto me perguntou:
Poequê avó? Porque é que na tus casa há sempre muita gente e muita alegria?

Fiquei feliz, porque é a casa cheia de ternura, de goluseimas, de sorrisos de crianças que compõem CASA DOS AVÓS.

E recordar as nossas crianças ... Isso será uma das maiores alegrias.
Parabéns pelo post.
Beijinhos
Licas

Marta disse...

Que beleza de poema! Dá vontade de voltar a ser criança e dançar com os balões na mão!
Obrigada pela visita.
Quanto ao poema que escolhi, Renato Russo era um cantor brasileiro e encontrei o poema por acaso. Achei uma maravilha e não resisti..
Beijos e abraços
Marta

Isabel Preto disse...

Já te deram todos os elogios! Pouco me resta para dizer, mas queria deixar-te um beijinho e a minha admiração, pois admiro a tua alma pura de criança.
Parabéns!

ARTISTA MALDITO disse...

Bom Dia Isabelita

:))Apesar da ferrugem venho num saltinho até Lisboa, para lhe deixar um beijinho. E é tão bom sentirmos dentro de nós a criança que já fomos. Sem o olhar de criança as estrelas deixam de brilhar.

Tem razão, ando um bocadinho em baixo de forma. Há-de passar.

Beijinho
Isabel

amor y libertad disse...

alegría, pureza e inocencia