domingo, 21 de junho de 2009

Beleza Rara

O rio corria
transparente, translúcido,
atirei uma pedra à água
e mil gotas se desprenderam

numa beleza rara

numa liberdade solitária
como se quisessem voar
e fugir do seu destino perfeito.
E da flor uma gota
de orvalho escorreu,

numa beleza rara

como se de uma pérola
se tratasse
um diamante lapidado
pelas mãos
do mais perfeito artista



Faziam parte de um todo,

numa beleza rara

que não sabiam onde
íriam parar
mas se desfaziam no rio,
e correriam juntos
num mesmo percurso
correndo, deslizando,
como seria bom com elas viajar.
Não seria uma lágrima

mas uma beleza rara

transformada em água
correndo, brincando
até ao fim da jornada,
e eu na gota me vi
num espelho
chamado Natureza.


Isabel Cabral

E as gotas de chuva escorreram, as lágrimas escorreram e seguiram o seu caminho, o seu destino!!!

(agendado desdo 05/06/2009)

29 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA ISABEL, FOTOS DE RARA BELEZA... E UM POEMA SUBLIME AMIGA... VOTOS DE BOM DOMINGO!!!

ABRAÇOS DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

ematejoca disse...

Um poema com o cunho da Isabel Cabral. Belo!

Neste momento estou em Monheim.
Volto hoje à noite.
Domingo feliz!

tossan disse...

Se existe a beleza, suavidade e ternura hoje foi aqui que eu vi! Beijo

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isabel,

E que essas gotas de chuva molhem mais palavras lindas...

Beijo grande, menina linda.

Rebeca


-

gaivota disse...

lindíssimo poema,isabel!
gotas de chuva a caminho do seu destino...
beijinhos

Sônia Brandão disse...

Rara também é a beleza de suas imagens.
Beijos.

Lilazdavioleta disse...

Isabel ,
lindo este poema .

E lindos e harmoniosos os seus espaços .

Obrigada pela visita e palavras .

Tenha uma óptima semana.

Beijo,

Maria

Luis Portugal disse...

Olá Isabel
Adorei o poema, palavras lindas num estado de graça. Gotas de água que vão correndo num leito lento.
As fotografias estão muito bem concebidas.
Uma Boa Semana.
Beijinhos

Marta disse...

E lentamente desaguam num rio parado, num lago tranquilo ou transformam-se numa catarata, com força, com essência, com beleza...
Tal como o teu poema...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Isabel Preto disse...

Já disseram tudo!
Isabel, tudo que escreves é repleto de magia e sentimento...não me canso de ler.
As imagens...bem também falam e também contam histórias...sempre bem seleccionadas.
Bem-hajas pela pureza que carregas dentro de ti...uma beleza como poucos têm.

Vieira Calado disse...

As águas e seus artifícios têm uma beleza rara.

O que há é pouca gente para dar por isso...


Beijocas

Anónimo disse...

ISABEL

A vida é muito interessabnte como o rio que corre e consegure sempre saltar os obstáculos eu sinto o mesmo .
E aqui começo a sentir a chama da Amizade .
Palavra que para mim tem a força da vida...
um beijo e...


Vou devagar...
Vou caminhando...
Com passos firmes...
E seguros...
Aguardo ...
Estar melhor...
Para poder...
Voar!...

LILI LARANJO

ematejoca disse...

Olá Isabel!

Ando tão ocupada a preparar 2º encontro do "Círculo Literário", que até me esqueci, que ontem foi Dia de São João no meu querido Porto. Este ano não comi, nem sardinhas com pimentos, nem cabrito assado, nem caldo verde, nem cheguei a casa de madrugada a cheirar a alho porro.

Antes da Isabel ir para férias volto aqui. A partir de sexta-feira já tenho mais tempo.

Fátima André disse...

Apressada e com imenso trabalho... Passei, li e gostei. De uma beleza rara.
Boas férias, se for o caso... e excelentes mergulhos :)

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, as fotos e as palavras também são de uma beleza rara.
Apreciei o seu bom gosto neste post.
Beijo.

Teresa disse...

Minha cara Isabel!
Concordo com o Nilson: nem só o poema é uma beleza rara, as imagens também. Belo post!

Boas férias! Aproveite o sol, o mar, o ar livre e volte cheia de energia para nos dar poemas como este.

Cá a esperamos, Isabel!

Maria Clarinda disse...

Um poema maravilhoso!!!
As imagens lindas.
Jinhos

Viviana disse...

Olá Isabel

que rara beleza tem este seu poema e estas magníficas fotos!

Tudo tão lndo!

Tudo tão suave!

Verdadeira poesia.

Amiga

Informo-a que tem um presentinho lá no meu cantinho.

Um beijo

viviana

ARTISTA MALDITO disse...

Isabelita, venho desejar-lhe umas boas férias. Entretanto vamos mantendo contacto.

Beijinho Grande com muita amizade.

Isabel

Professora Georgina Pinto disse...

A Teresa do blog "Uma Janela para a Turma 4 D" enviou-me este ursinho que estou a partilhar com vocês. Espero que gostem. Feliz Verão!
▒▒▒▒▒█▓▒▒▓█▓▓▓▓▓▓▓█▓▒▒▓█
▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒▒▒█▓▓█▓▓▓▓▓▓█▓▓▓█
▒▒▒▒▒▒▒█▓▓██▓▓▓▓▓██▓▓█
▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒█▓█▒▒▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒███▒▒▓▒▒▓▓█
▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒▒█▒▒▒▓▒▒▓▓█
▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓███▓▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒█▓▓▓█▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓█▓▓▓█
▒▒██▓▓▓█▓▒▒▒██▒██▒▒▒▓█▓▓▓██
▒█▓▓▓▓█▓▓▒▒█▓▓█▓▓█▒▒▓▓█▓▓▓▓█
█▓██▓▓█▓▒▒▒█▓▓▓▓▓█▒▒▒▓█▓▓██▓█
█▓▓▓▓█▓▓▒▒▒▒█▓▓▓█▒▒▒▒▓▓█▓▓▓▓█
▒█▓▓▓█▓▓▒▒▒▒▒█▓█▒▒▒▒▒▓▓█▓▓▓█
▒▒████▓▓▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▓▓████
▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓█▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒████▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓████
▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓█▒█▓▓▓▓▓▓▓▓█
▒▒▒▒▒████████▒▒▒████████

Passem este ursinho às pessoas que quiserem muito e não querem que desapareçam. (Espero receber o ursinho de volta).
"Si recibes entre 2-4 ositos te quieren.
Si recibes entre 4-8 ositos te quieren mucho.
Si recibes entre 8-10 ositos te quieren muchiiiisimo."
Espero ser uma delas.

Bjs
Georgina

Marta Vasil disse...

Bom dia Isabelita

Como gostei de ler este teu poema!

As gotas que correm, que se prendem, que se diluem na natureza e dentro de nós.

Beijinhos

Fragmentos Betty Martins disse...

._______querida Isabel




as palavras e as imagens______são de facto de uma "beleza rara"



belissímo:=)


(obrigada pelo ursinho - vi o mail agora)




_________________///








beijO_____ternO
bFsemana

poematar disse...

É bom e belo ver o correr de um rio. É bom e belo termos lágrimas em liberdade, sem qualquer mágoa. Um beijo.

Vieira Calado disse...

Passei parta reler.

Bjs

Canduxa disse...

Isabel,

Um poema...
de rara beleza...
Que nos transporta...
Para a natureza...
Faz-nos mergulhar no rio...
Sentir as gotas de água...
No rosto....
Que sorri..
Que chora...
Que assim vive a vida.

Que rara beleza!

Adorei.
Beijinhos com muita luz

ematejoca disse...

O culpado de estar tudo muito morto é o verão. A cidade de Düsseldorf está morta: não há teatro, ópera, e a partir de quarta-feira vai toda a região NRW para férias... mas a minha alma está cheia com beleza da sua poesia, Isabel.
Como o Vieira Calado passo aqui para reler, não só este poema, como também os antigos.

FÉRIAS FELIZES!!!

Marta Vasil disse...

Isabel

Gostava que fosses buscar o prémio Lemniscata que te atribuo pela qualidade que reconheço no teu blogue.

Um beijinho

MV

Andreia disse...

Há pequenas belezas aos olhos do Mundo. Ainda bem que sabemos e ainda podemos contemplar! Belezas raras... *

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querida Isabel







deixo-lhe uma flor





.um


_______________:=)











beijO_____ternO