domingo, 22 de novembro de 2009

AUTISMO

Diferentes, mas iguais!!!

Nasceste diferente,
com um olhar distante
tentei me aproximar
algo te queria dar
uma mão, um sorriso,
mas nada seria suficiente.

Na mão te coloquei uma bola
para contigo poder brincar
mas a bola caiu, não rolou
não desisti, não desanimei.

A barreira se fechou
como uma floresta
onde os troncos das árvores
se entrelaçavam
apenas num olhar.
Uma flor te dei
no teu olhar distante,
na tua palidez,
transformada em surdez,
não me vias, não me ouvias,
e a flor que te dei se desfez
e a bola que te dei
não rolou
era o mundo
que te quis colocar
nas mãos, e contigo
aprender a CAMINHAR!!!

Isabel Cabral

13 comentários:

Fátima disse...

Serão sinais? Mensagens de Deus? para pararmos um pouco, reflectir e agradecer o dom da Vida, da Saúde, do Amor...

:)

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Acabei de chegar de viagem e Jota Cê ainda está voando, chega só à noite. Estou com tanta saudade de vocês, acreditam? Esse carinho pelas palavras faz uma falta, mas sei que vocês sabem que essa ausência foi por uma boa causa. Amanhã é nossa blogagem coletiva e vou esclarecer o método para alguns que não entenderam:

1- Todos os participantes vão ter que postar o seu conto/texto no seu blog com o selo da postagem.
2- Só vai participar do sorteio do orkut e das bíblias quem participou da blogagem
3- O sorteio do orkut vai ser pelo randon e vou dar um jeito pra ser filmado no dia 25/11
4- A votação da blogagem começa no dia 25/11 e todos os participantes irão concorrer.

Agora vou ver se durmo um pouco... tô numa saudade que nem sei... a distância maltrata, mas o amor acarinha com aquele dengo danado de bom.

Beijos jogados no ar, sempre!

Rebeca


-

Maria Emília Pires disse...

Poema singelo e bem real, Isabel. Agarro nas palavras que deixou no talqualsou: "há alturas na vida que não é fácil, a vida prega partidas muitas vezes às pessoas que as põem mesmo em baixo e inevitavelmente tornam-se negativas". E não será que essas "partidas" que a vida nos prega, não são mesmo para nos ensinar a caminhar?
Um grande beijinho,
Maria Emília

alegria de viver disse...

Olá querida
Belo exemplo de um coração aberto, e com sensibilidade com esses seres, tão carentes de compreensão, vivendo num mundo de futilidades.
Com muito carinho BJS.

Marta Vasil disse...

Isabelita

É um poema simples, sim, mas muito intenso nas verdades que contas sobre o autismo. O teu coração abraça essa sensibilidade que os autistas nos merecem.
Mas... o dar a mão, o sorriso, a bola,a flor... são gestos de profunda afectividade e que parecendo ser inócuos ao outro, ficam a residir no seu coração da forma que só ele sabe sentir, embora sem o manifestar.
Excelente forma de aprender a caminhar, esta que tu hoje me deste a ler.

Beijinho grande para ti

Contracena disse...

Isabel, acho que vai gostar deste blogue: http://magazineconsigo.blogspot.com

Eu não conhecia, mas o programa "Consigo" este no "meu" Teatro a filmar o espectáculo, e a reportagem, vamos poder vê-la no próximo domingo.

Não sei se conhece o programa - é na RTP2 - eu, confesso que nunca vi, mas simpatizámos imenso com a equipa. Penso que foi recíproco.

Nós, também temos uma acção a decorrer no Convento dos Cardais, com senhoras deficientes mentais,... enfim está tudo interligado.

Beijinhos.
Fátima

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Isabel,

O importante é esse carinho que sabemos que é verdadeiro.

Você mora no meu coração.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca


-

Isabel Preto disse...

Obrigada, Isabel, por todo o carinho.
Este texto fez-me recordar dois meninos autistas, muito especiais, que tive no ano anterior.
Beijinhos

Sônia Brandão disse...

Isabel, que maneira bonita, sensível, de falar sobre o autismo!
E as imagens também dizem muito.

bjs

Raul Martins disse...

Quando o ensinar é aprender!
.
Muitas vezes temos um discurso fácil e simplista do que é ensinar... quando afinal ensinar é aprender com os outros a caminhar.
.
Belo poema, que vai em crescendo na qualidade e mensagem, que vou levar aos meus colegas do Colégio que trabalham com as crianças do ensino especial.
.
Abraço tribal!

BC disse...

Por vezes sinto-me sozinha nesta minha caminhada, mas é tão bom quando as pessoas nos entendem e conseguem caminhar ao lado das nossas simples palavras de mãos dadas, aí sentimos que algo valeu a pena.
OBRIGADA A TODOS OS QUE TAMBÉM CAMINHAM PELO MUNDO!!!
Beijos
Isabel

Viviana disse...

Isabel

Muito lindo!

Repassado de ternura e afecto.

Obrigada

Um beijo

viviana

Moonlight disse...

Minha querida Isabel,

Acredito que esse tentar nosso faz a diferença!
Anjos de Luz que vivem distantes mas perto de nós certamente para nos ensinarem algo...
Sua poesia, magnifica!Esses meninos maravilhosos!

Bjinhos cheios de luar