quinta-feira, 19 de novembro de 2009

HISTÓRIAS



Em resposta a muitas perguntas feitas por mim própria, naquelas introspecções feitas por vezes em relação a muitas coisas, as palavras revelam-se por vezes mágicas, e a magia das histórias é muito importante, mas não é só a magia das histórias.
Magia é tudo o que as envolve, a magia de quem as conta, toda aquela involvência, todo o ritual que é tão importante, ou mais do que a história em si.
Leva-nos para um mundo de sonho, de paz, onde a nossa inocência embarca até paragens longínquas e sentimo-nos personagens dessas mesmas histórias às vezes improvisadas pela imaginação de cada um.
Até que os olhos se vão fechando devagarinho até adormecermos.

Obrigada aos meus pais, mas nesta página das nossas vidas, agradeço especialmente a quem já não está cá.

Obrigada à avó Isabel, e à minha madrinha (tia) perita em inventar e reinventar tantas e tantas histórias maravilhosas que me levaram a tantos mundos distantes de sonhos e magia ao longo dos anos da minha meninice, e que ainda hoje me fazem sonhar e viajar por esse mundo fora.

O MUNDO DA IMAGINAÇÃO, DAS PALAVRAS, DOS SONHOS!!!

Isabel Cabral

(Texto reeditado, foi publicado no meu blogue "OUTROS SORRISOS", em Junho de09)

7 comentários:

tossan® disse...

Isabel, belíssimo texto. Nada mais justo e confortante falar dos nossos. Beijo

Viviana disse...

Querida Isabel

Como eu aprecio quando a minha amiga , tão ao seu jeito, abre as portadas da sua alma linda, e nos deixa espreitar e ver, quantas coisas belas há por lá!

Sabe que acho tão tocante que por vezes até me emociono, como agora por exemplo.

Tive a sensação de ver a sua avó Isabel e a sua madrinha,a contar essas histórias inventadas que ainda hoje a fazem adormecer.

Sabe que a maior parte das histórias que contei e ainda conto, embora menos, porque eles já cresceram...aos netos, eram inventadas!?

Inventei-as para eles, mas guardei-as para mim. e ainda hoje dou comigo a relembrá-las sorrindo.

Obrigada, boa amiga

pela partilha.

Gostei muito.

Tenha um lindo dia.

Um beijo

viviana

Contracena disse...

Isabel, ainda bem que assim foi, pra que hoje possa agradecer!

Beijinho.

ematejoca disse...

Não consigo abrir "as portadas da minha alma" para vos deixar espreitar. Digo apenas, que essa criança da imagem é parecida com a Ema Te.jo.ca!!!

Não quer aceitar o desafio de fim-de-semana da "ematejoca azul", Isabel?!

Tenha um sábado muito feliz!

ematejoca disse...

Às vezes a Isabel toca o céu com as suas palavras - eu não tenho esse dom.
Ùltimamente a Isabel anda muito afastada da blogosfera, mas se tem outras tarefas de que gosta mais
siga a sua vontade.
Eu continuo presente, mas desde o afastamento da nossa amiga comum, com menos alegria e emoção, mais escondida atrás de coisas sem interesse.
Termino agradecendo-lhe ter aceite o desafio do "ematejoca azul" e desejando-lhe um bom fim de semana.

Anjo Negro disse...

olá isabel

de tanto tempo que passou (sim porque o tempo passa a correr) nunca tive ninguém a beira da minha cama a ler uma história até adormecer. tenho pena de isso nunca ter passado por mim.

Outra das coisas que penso é como eu nunca gostei de ler e agora se apanhar um livro que me interesse sou capaz de não parar até a acabar.
As coisas que passamos na vida fazem com que cresçamos, as musicas que aprendemos ou ouvimos por ai tem parte fundamental no nosso olhar. somos o que somos, tomamos as nossa decisões somos criticados ou aplaudidos por elas... Hoje deu-me para escrever, para relembrar e tentar esquecer alguns momentos da minha vida que só me trazem magoas.

Menina mulher...

bjs

bom fim de semana

BC disse...

Olá Liliana,
Não era para vir mais aqui durante o fim de semana, mas tive que vir à
procura de umas informações e espreitei mesmo por acaso e vi o teu comentário___________________por um lado fiquei muito contente por tu ao fim de tanto tempo teres aparecido___________________mas ao mesmo tempo triste por aquilo que me dizes, eu não conheço a tua vida, a tua história de vida mas apeteceu-me saltar o écran do computador e dar-te um abracinho e contar-te algumas histórias, das fantasiadas, as histórias cheias de magia que a mim me faziam adormecer.
Mas pensa que um dia irás ser compensada, e quando tiveres os teus filhos irás contar-lhes certamente lindas histórias de princípes e princesas que eram as minhas preferidas na altura da minha infância e então serás tão compensada ao ver a felicidade deles que é como tu também as estivesses a ouvir, acredita e aparece sempre que precises falar um bocadinho.
Todos precisamos de desabafar mesmo rodeados às vezes de muita gente, nem sempre nos apetece falar com toda a gente.
Beijocas
Isabel