sexta-feira, 6 de novembro de 2009

LÁGRIMA

UM SORRISO NO PALCO, É UMA LÁGRIMA NA VIDA!!!

(Podemos chorar por todo o mundo, as lágrimas podem não ser só nossas, mas de muita gente)
Mas muito obrigada pelos comentários, todos choramos, todos sorrimos!!!!

POR ISSO ESTAMOS VIVOS

Isabel Cabral

10 comentários:

Luis Portugal disse...

Olá Isabelita

Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor
À minha porta e, nesse dia, entrou.

E é desde então que eu sinto pavor,
Este frio que anda em mim, e que gelou
O que de bom me deu Nosso Senhor!
Se eu nem sei por onde ando e onde vou! !

Sinto os passos da Dor, essa cadência
Que é lá tortura infinda, que é demência!
Que já é vontade doida de gritar!

E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio,
A mesma angústia, sem remédio,
Andando atrás de mim, sem me largar!

Bom Fim de Semana Isabelita.

Beijinhos

AFRICA EM POESIA disse...

ISABEL

Vim responder e agradecer a visita.
Esta semana foi dificil.
Ser professor nesta altura é muito difícil.

Um beijo e o meu baú



O MEU BAÚ...


Meu baú encantado...
Meu baú bem fechado...
Meu baú que ficou lá...
Mas que eu o imagino cá...
.........
No meu baú...
............
Os meus sonhos...
As minhas vestes...
Os meus brincos...
Os meus laçarotes...
As minhas bonecas...
...........
No meu baú...
.........
Os meus beijos...
Os meus desgostos...
As minhas loucuras...
.......
No meu baú...
.......
Fechado a sete chaves...
Eu olho para longe...
E sei que o meu baú...
É também igual...
A uma caixinha de Pandora...
...

E nada mais...
E não o abro...
Porque quero que o sonho...
Continue...
Perdure para sempre...
E nunca se desfaça...

LILI LARANJO

Vieira Calado disse...

Mas pode levantar outros sorrisos...

Beijinho

Contracena disse...

... mas que bem, Isabel C. :)*
já espreitou o "My Mobile Blog"? Tem que espreitar. Acho que vai gostar.
Beijinho

tossan® disse...

Não chora. Beijo

BC disse...

Olá Luís,
desculpa eu andar um pouco ausente mas já tinha dito aqui há tempos que agora andava mais afastada dos blogues, dos comentários, mas parece-me pelo teu poema que não andas muito bem.
Eu prometo que vou aparecer mais vezes, e as lágrimas de que falo,são de muita gente por isso acrescentei são de muitas coisas de muitas gentes.
Um beijão amigo e sabes que estou contigo pelas razões óbvias, eu não me esqueço das pessoas que um dia depositaram em mim confiança, embora pareça que estou longe, por vezes estou mais perto do que imaginam.
Isabel

BC disse...

Obrigada Lili pelo teu baú que gostei tanto o tal em que nós guardamos os nossos sonhos as nossas recordações, as boas e as menos boas, os nossos ingénuos segredos de um dia da nossa infância e adolescência, guardados a stge chaves só para nós na maior das ingenuidades, mas foram os nossos simples segredos.
Beijinhos
Bom fim de semana
Isabel

BC disse...

Poeta os sorrisos estão sempre prontos só que muitas vezes não podem nem querem sair porque a vida é tão dura por vezes não só connosco mas com os outros e não querendo ser madre Teresa nós vivemos todos esses sorrisos mas também todas essas lágrimas de toda a gente, e existem dias em que elas inevitavelmente saem
Abraço
Isabel

BC disse...

Fàtim, não percebi o muito bem amiga, o que quiseste dizer provavelmente estou distante de alguma coisa mas também ando mesmo não atingi.
Quando tiver tempo vou ao Mobile Blog, obrigada
Beijo
Isabel

BC disse...

E, Tossan as tuas poucas palavras tocaram-me fundo porque sei que sairam de dentro, "não chora" beijo
Tocou-me mesmo, obrigada.
Para se dizer muito não precisamos de muitas palavras, mas sentidas.
Beijo para ti
Isabel