domingo, 1 de novembro de 2009

O SORRISO

PARA AS PESSOAS QUE NUNCA APRENDERAM A SORRIR!!!

Por onde andará
o meu sorriso
que tantas alegrias me deu
em dias já distantes,
foi à lua, navegou
com as estrelas brincou
outros mundos conheceu
outros mundos povoou
tanta coisa espalhou
por aí sem medos
até uma cidade um dia
construíu, chamou-lhe
dos "Afectos"
mas tudo um dia acabou
a cidade destruída
o sorriso esmoreceu
com suas histórias
as pessoas
tocava e encantava,
desapareceu no horizonte
sem palavras, sem sorrisos
simplesmente uma saudade ficou
a boca se fechou.
Nos olhos, uma lágrima derramou
na mão uma flor esvoaçou
e as pétalas voaram com o vento
num momento tudo se esfumou
e o sorriso não mais voltou.

Oh! como eu queria
ter asas e voar
e com o meu sorriso
voar...voar...voar
e não mais voltar!!!


Isabel Cabral

10 comentários:

Multiolhares disse...

Quantas vezes sorrimos sem já o sorriso fazer parte de nós
beijinhos

Vieira Calado disse...

O seu desejo de voar...

Como todos nós!

E, parece que se pode voar apenas em bonitos versos,

sentidos como este!

* * *

Em relação ao meu livro:

pois já saiu.

E apenas agora, quase quinze dias depois me chegaram às mãos os exemplares a que tenho direito.

E alguns já seguiram, por correio, para outras mãos que sei saberem tratar bem os livros de poesia.

O lançamento foi bonito.

Conheci muita gente da blogsfera

e isso é sempre muito agradável.

Beijinhos

BC disse...

Parabéns pelo livro e obrigada pelas palavras.
Que seja este outro êxito da poesia.
Bom ter tido amigos virtuais que não o foram porque estiveram presentes,viraram amigos com rosto e isso é tão importante, olhar as pessoas nos olhos e conhecê-las.
O computador não é mau, mas tira muito aquele convívio saudável entre as pessoas, mas também sabemos que não chegaríamos a muitos sítios sem ele.
Beijinhos
Isabel

alegria de viver disse...

Olá querida
Belo poema, temos que treinar o sorriso para que ele sempre se acostume com nossa boca, e assim sentir no coração.
Com muito carinho BJS.

Áurea disse...

Gosto de rir e riu muito
Sou alegre e bem disposta
Custa-me a aceitar "trombudos"
No riso faço uma aposta

O poema é lindíssimo
A imagem maravilhosa
Falar da Lua e das Estrelas
P´ra mim é "coisa" fabulosa.

Nunca me esqueço, desta quadra que minha avó me cantava:

"Hei-de cantar hei-de rir
Hei-de ser muito alegre
Hei-de mandar a tristeza
Para o diabo que a leve"

Secalhar saí a ela!!!!
Quem a conheceu e me conhece, diz que sim!...
Bjo´
Áurea

Fátima disse...

Sorrisos de arco-íris,
Sorrisos de ontem e de hoje
:))

Maria Emília disse...

O sorriso está lá, Isabel, mas às vezes esquecemo-nos dele.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Sônia Brandão disse...

Somos nada sem o nosso sorriso. Pobres daqueles que já não sabem ou não podem mais sorrir.

bjs

Moonlight disse...

Minha querida Isabel,

Tenho a certeza que esse sorriso que voou,nao mais voltou,fui alem mar e não mais regressou,porem outros brotaram de seu rosto, novos e brilhantes como o sol.
Haverá sempre um novo sorrisso com o sabor do tempo,que tanta alegria dará ao teu rosto de Mulher.
Sorri sempre!
O teu poema está fabuloso!Parabens!!!

Bjinho cheio de luar

Contracena disse...

As cidades construidas de e com afectos não desaparecem assim..., nem os sorrisos.
Beijo Isabel C.