terça-feira, 1 de julho de 2008

Avó Pirueta




Algures entre a Europa e a África,
a avó faz a diferença.
Vai andando e ensinando,
suas palavras, espalhando.
De geração em geração.
Um sorriso franco aprecia,
e o recebe com alegria.
À blogosfera chegou,
e logo nos encantou.
Nada fica por dizer,
ninguém tem nada a perder.
As palavras ditas,
são puras escritas,
através de um clicar.
E entre a Europa e a África,
não demoram a chegar.
De Luanda vai partir,
e eu já começo a sentir.
De palavra em palavra
"o olhar de uma poetisa para outra poetisa"
Vamos continuar a brincar
e com elas saltar,
e também voar,
e de sorriso em sorriso continuar a andar,
pela estrada de aguarelas,
que não mais se vai separar.
Porque, entre a Europa e a África
A partir de agora,
Estamos à distância de um simples clicar.

Isabel Cabral


11 comentários:

Teresa disse...

Cheguei aqui para escrever "estou angustiada".
Deparei, entao, com um hino à nossa querida avó Pirueta da pena da nossa poetisa.
Que encanto!
A minha angustia foi logo a correr para um outro lado ...

BC disse...

Ía agora deitar-me e vim fechar o computador, ainda cheguei a tempo de ver,"o estava angustiada"eu suspeitei que alguma coisa não estava bem.
Mas fico contente por ter ficado melhor,tive receio mas fi-lo à bocado, pelos vistos a escrita é mesmo bálsamo para a Teresa.
Fico contente, tudo vai passar e sorria.
Até amanhã, durma bem

Maria do Carmo Cruz disse...

Bom dia, Minhas Senhoras. Obrigada por me teres resolvido a angústia da Teresa. Fiquei tão perturbada com o grito dela, que, se tivesse o número de telefone, lhe teria escrito! Espero que sejam apenas coisas de futebol, mas eu já falo contigo no teu blogue, Teresinha.
Quanto à Menina Isabel Cabral,fico-le muito grata: sendo eu uma viúva, casável (como me disse um médico cubano, confessando casado mas descasável para depois poder casar comigo), este poste vai ser de uma utilidade imensa! Reparem: nesta foto estou melhor do que na minha própria foto do blogue. Depois, ela chama-me poetisa, a mim que só gosto de brincar com o jeito que Deus me deu de "desenhar e pintar" com palavras. Depois, diz que ando sempre entre África e Europa, o que é uma bela publicidade a uma hipotética afluência monetária... Ainda alguém vai tentar dar "o golpe do baú"!
Isabel, a sério agora, obrigada pelo Carinho. De resto, eu não sou nada senão o que Deus fez, embora tenha tentado, quase sempre com pouco êxito, mudar o que deveria ser mudado. Sou impaciente. Não gosto da Mentira. Detesto coitadinhos. Tudo isto são pecados de que raramente consigo fugir.
Mas Deus permita que, por muito tempo, à distância de um clicar, possamos continuar a ter e a ser parte de uma Caixinha de Afectos que vive na Cidade do Sorriso. Beijinho da Avó Pirueta

Fátima André disse...

Que agradável surpresa :)
Que merecida homenagem!
Obrigada, Isabel pela sua sensibilidade que deixa marcas tão bonitas neste quadro que está fascinante.
Sempre fui da opinião que as homenagens devem fazer-se, sobretudo, em VIDA.
Comungo das suas palavras.

BC disse...

Avó, espero que não tenha ficado
aborrecida,com a minha pobre escrita como diria o meu pai.
Já tinha começado a passar um poema feito há dois dias,mas fui dar uma volta pela blogosfra e ao olhar para o cabeçalho:
-Maria do Carmo Cruz, algures entre a Europa e a África, as palavras começaram a surgir, a surgir e quando reparei tinha escrito um texto, e virei tudo e lá foi tudo trocado.
Quem faz por bem não merece castigo,não é?
As malandras das letras e das palavras perseguem-me, por bem, só pode ser e eu deito-as cá para fora.
Beijinhos e a fotografia está muito bem!!!!!Eu gosto

BC disse...

E ESQUECI-ME DE UMA COISA SE AS PALAVRAS SERVIRAM PARA TIRAR UM BOCADINHO DA ANGÚSTIA DA TERESA, JÁ FICO MUITO FELIZ!!!!
Teresa continue a sorrir eu passso--lhe um bocadinho do meu

Viviana disse...

Olá, Isabel!

Li devagarinho o seu poema a fim de "captar" até ao ínfimo pormenor...essa sua admirável beleza de alma, que a faz uma pessoa única!
Muito especial!

Dou por mim a sorrir... e experimento uma enorme alegria e paz.

Que bom que Deus a fez assim!

Ele é mesmo o maior Artista!

Obrigada pela sua amizade.

Tenha um bom fim de dia
Um abraço
Viviana

f@ disse...

Lol... mto bonito poeta quer pelas palavras quer pelos sentimentos... depois tb pelo realce que dá à importância que tem os avós... beijinhos das nuvens

RENARD disse...

Como eu gosto da minha Ouma!!!
Nenhuma homenagem a poderia descrever melhor. :)

E como eu gosto da minha BC. Sabe sempre as palavras certas para exprimir o que o meu coração não consegue. :)

Saudações tribais aqui da toca

Raul Martins disse...

E qual neto babado que olha para a sua avó e fica feliz porque falaram coisas bonitas sobre ela.
Gosto destes gestos que são sorrisos que enchem a nossa alma.
.
Carpe diem!

BC disse...

Afinal Raul o comentário foi recuperado,estava a fazer-me uma grande confusão, e nem me lembrei de ir aos comentários eliminados o mais engraçado é que não toquei em nada, podia sem querer carregar nalguma tecla.
Mas não importa o importante é que já cá está
Abraço