quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Maria e Inês

Depois da vida......!!!
É difícil falar destas coisas, mas é preciso estar alerta.

Pela prevenção!

A VELA CONTINUARÁ ACESA



"A LUTA" de Maria e Inês. Mãe e filha, numa luta desigual contra uma doença que não escolhe idades, raças ou condições sociais.

ELAS CONSEGUIRAM DE MÃOS DADAS VENCER!!!!

12 comentários:

Gilbamar disse...

Vale a pena, sim, lutar com unhas e dentes pela vida enquanto houver um único fio tênue de esperança. A chama jamais poderá se apagar se estivermos unidos em prol da existência humana.

Grande abraço do amigo Gilbamar.

BC disse...

Esta luta é de todos nós, Gilbamar.
Ninguém está imune, todos somos potenciais vítimas, por isso a solidariedade é importante.

Não podemos pensar que o mal só acontece aos outros.
Abraço de amizade
Isabel

BC disse...

Esta luta é de todos nós, Gilbamar.
Ninguém está imune, todos somos potenciais vítimas, por isso a solidariedade é importante.

Não podemos pensar que o mal só acontece aos outros.
Abraço de amizade
Isabel

Tentativas Poemáticas disse...

Olá Isabel
Linda esta sua postura na vida!
Muito obrigado pelo ternurento comentário que deixou marcado no meu blogue.
Enganei-me e respondi-lhe lá.
Lembrei-me agora que a estação de rádio que está sempre sintonizada no meu rádio e auto-rádio é da sua localidade: Rádio Marginal FM.
Beijinhos
António

Nuno de Sousa disse...

Olá amiga Isabel,

Que bom te voltar a ver, e ainda bem que apareceste é que perdi o rasto de ti, e hove para minha surpresa aqui vieste ter... que bom e já não te vou perder mais pois o teu blogue já está adicionado ao lado dos que mais gosto :-)
Obrigado por este teu belíssimo post demonstra a força que as pessoas podem ter para lutar na vida e pela vida saindo vencedoras.
Tu és uma amiga.
Bjs grandes
Nuno

Artista Maldito disse...

Olá Isabel

Que ninguém se deixe abater em momentos destes, lutar pela vida tem os seus altos e baixos. Mas vale sempre a pena, eu deixo aqui um abraço apertado à Isabel pela sua sensibilidade, deixo outro aos que travam esta dura batalha. Especialmente, aos que têm linfoma de Hodgkin, coragem, lutem até ao fim, sobretudo não se deixem intimidar.

Um beijinho grande
Isabel

Artista Maldito disse...

Fiquei preocupada Isabel, eu, apesar do coração azul estou a sorrir. Se algo a preocupa, conte comigo, damos as mãos e vamos por aí fora a cantar, eu desafino, mas conto com a voz da Isabel, que me parece ser doce. Será melancolia?

Um beijinho muito grande e não deixe o seu coração apertado, quando se precisa desabafa-se e pronto,
Isabel

BC disse...

Obrigada Isabel, talvez seja mesmo só melancolia, ou talvez não!

Eu tenho a mania de apertar bem forte as mãos das pessoas, quando preciso, não largo mesmo.

As mãos dão-me segurança, e os sorrisos também.
Sou uma frágil/forte de aparência.
Mas podemos ir por aí a cantar, mesmo desafinando, estou sempre pronta.
BEIJO TERNO
Isabel

1/4 de Fada disse...

É uma luta muito desigual que é possível vencer mas que deixa marcas para a vida toda. Não estou a dizer isto como uma frase feita Issabel, estou a falar do que sei de experiência própria porque o vivi, não eu, mas ao lado de uma pessoa que me foi e é o muito chegada. Sei o horror que é ouvir dizer que se tem a morte ao lado, a rondar, como uma possibilidade que se tem de olhar de frente e conversar com ela cara a cara. Sei o que é ter de se dizer a um filho que corre o risco de ficar órfão. Vi um miúdo de 7 anos rapar o cabelo para apoiar moralmente o pai - sabes como os rapazes se identificam com os pais, não é verdade?
Este é um vídeo maravilhoso na mensagem de força e esperança que transmite e sei que essa mensagem pode ser verdadeira. É essencial que se espalhe a ideia que o cancro se pode vencer.
Muito obrigada por teres trazido aqui essa mensagem.

amor disse...

que en esa lucha nos llenen la fe y la esperanza

un beso

s

Mello disse...

Isabel!

Tens toda a razão a doença não escolhe idade, nem raça, nem rico, nem pobre...

Beijinhos,

Graça Mello

BlueVelvet disse...

É preciso lutar, sim.
E este vídeo mostra que às vezes a luta compensa.
Beijinhos