segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Corre Gonçalo


Todos os dias corremos desesperadamente como se fosse o último, atrás de algo que tantas vezes tarda em chegar, esquecendo-nos que ao nosso lado existem também pessoas que lutam pelo mesmo que nós, e que tentam alcançar também um sonho..
Vou escrever um poema no meu blog dedicado ao meu filho Gonçalo que como tantas pessoas também corre à procura do seu sonho.

Gonçalo

Corre Gonçalo
Gonçalo corre
Que o mundo
Corre lá fora

Foi num dia sem esperar
Que a barriguinha cresceu
E num dia de Novembro
O Gonçalinho nasceu

Pequeno de olhos grandes
O Gonçalo era ladino
De ladino o pequenino
Dez-se homem lutador

Corre Gonçalo
Gonçalo corre

Na Valentim noite e dia,
A suar, a transpirar
Mas o Gonçalo não pára
No nascer foi a saltar
Que cá fora
Ele se quis pôr

E a vida com Gonçalo
É assim um carrossel

Corre Gonçalo
Gonçalo corre

Coração aberto,
Mãos disponíveis
Amigo do seu amigo
Assim é o meu menino

Corre Gonçalo
Gonçalo corre

Que o mundo espera
Lá fora
Por pessoas como tu
Novembro\2005

4 comentários:

Pipinha disse...

eu lembro-me de ter lido este poema! gosto muito!

Anónimo disse...

Esse rapaz corre imenso,é melhor dizer-lhe para não correr tanto,qualquer dia dá-lhe uma coisa má!!brigado Mãe

Anónimo disse...

Assim todos corressem, o Gonças é mesmo assim, por isso vai longe de certeza
Beijocas

BC disse...

Esse rapaz anónimo que disse brigado mãe é mesmo o Gonçalo,enganou-se e carregou em anónimo no comment, foi da pressa...
BC