sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Para as mães que um dia, se sentiram sós...

Mães

Sou a mãe que tudo dei
A vida quando os gerei,
Amor, carinho, paixão.
Para mim nada pedi
Em troca do que vos dei.
Coisas simples,
Coisas lindas,
Somente um beijo,
Uma flor.
Era só isso que eu queria
Mas nada disso encontrei

27 Janeiro 2001

3 comentários:

Avozinha disse...

Obrigada pela visita! Boa continuação!

Verme de Canteiro disse...

Querida patrícia – BC,

Fique tranqüila quanto ao nome “sletras”. Não há nada de ofensivo ou feio. Apenas por eu não saber o seu significado, resolvi te perguntar. Pode “dormir” sossegada! (risos) – Também te respondi lá no meu canteiro. Pois não sei onde você poderia achar a resposta primeiro.

Quanto ao cuidado que (Eu) tenho nas palavras ocorreu-me o seguinte: Estava a ver (certa vez) uma entrevista (aqui no Brasil) de TV chamado: “programa do Jô” – o apresentador chama-se Jô Soares, é muitíssimo inteligente e culto – e em determinada hora da entrevista resolve ele (Jô Soares) falar sobre as diferenças da língua Portuguesa entre nossos países. Ele estava entrevistando um amigo (dele) português que veio morar no Brasil. Fiquei pasmo com os significados de certas palavras. O que aqui pode ser inocente e até delicado, pode soar muito feio em Portugal! Daí em diante tento (ainda que com certo temor) ser o mais claro possível nos comentários e artigos escritos. Apesar da mesma língua, há muitas diferenças culturais. É apenas isso!

Mudando de assunto:
A postagem de hoje mostra-te mais. Para um (ainda que) mediano entendedor, meia palavra basta. A sua poesia é muito bonita na medida em que revela o sentimento sofrido (ainda que assim não a vejamos – os outros, os demais)que nos adorna a alma do ser.
Por mais vasta que seja a poesia, por mais que ela possa de tudo falar e pensar; há certas características na leitura (de um todo) que nos fazem “presos” a ela. Muitas vezes até nos revela.

Significado de patrício/patrícia
Patrícia ou patrício segundo o dicionário Aurélio: 7º significado.

Compatriota, conterrâneo:
“Francisca Júlia da Silva, a patrícia nossa, .... já escrevia versos aos quatorze anos.” (Machado de Assis, A Semana, II, p. 399.).

Fique com Deus,
Do verme

Verme de canteiro disse...

Sletras,

Lembrei-me de um termo portugues (que refere-se a moças jovens) que no Brasil, dependendo do Estado - Região em que se estiver pode ser muito ofensivo.
Trata-se da palavra rapariga, aqui significa Prostituta! Mesmo nos outros Estados (Regiões) onde tal termo não significa prostituta, é palavra ofensiva, de sentido pejorativo. Sempre! Tratamento dado como se quisesse dizer: mulher qualquer, sem importância.

Chamar uma moça aqui de rapariga é arranjar dor de cabeça na certa.
Até tudo estiver explicado...

viu só?

abraços,
Mauricio