domingo, 21 de setembro de 2008

Filha desculpa...

Ontem, saí para ir ao supermercado como habitualmente, mas não levei a chave (o que não é costume).
Os meus filhos estavam a preparar-se para ir fazer surfe e a Mariana estava ainda a dormir.
Como pensei que não me iria demorar pois sou geralmente muito rápida nas compras, o que leva sempre mais tempo é o cafezito que costumo tomar ao balcão, que mesmo com 3 ou 4 pessoas a atender, não se compreende, leva uma eternidade.
Quando regressei vi que os carros dos meus filhos, já não se encontravam à porta e teria que bater inevitavelmente. Bom bati, bati, bati.... uma eternidade, é claro que comecei a ficar desesperada,
liguei para o marido que tinha ido levar umas coisas a casa dos pais e demorar-se-ia ainda algum tempo. Os miúdos como ainda não estavam na praia resolveram ao meu telefonema voltar para trás, e virem trazer-me a chave, é claro que estava a ficar furiosa com ela, como era possível pôr o dedo na campainha sem tirar, chamá-la, dar murros na porta e nada. Na minha cabeça comecei logo a fazer filmes, se um dia há um incêndio ela não dá por isso, ou um tremor-de-terra, ou outra coisa do género, mas realmente nós mães por vezes somos um pouco exageradas.
Comecei logo a dizer para os meus botões que lhe daria um bom estalo, quando abrisse a porta, mas no fundo, no fundo eu só queria perceber se estava tudo bem com ela e reagimos sempre ao contrário, meu Deus. Ao fim de 15 minutos ou mais a porta abre-se, e o Gonçalo chega ao mesmo tempo. A Mariana tinha finalmente acordado dum sono profundo (é habitual, nunca vi uma coisa assim)mas diariamente levanta-se sem problemas para a escola, nunca tive que a chamar.Obviamente que a discussão ferveu, e para quê?que culpa tinha a miúda de dormir tão
profundamente, durante a tarde ficámos mudas com vontade de nos agarrarmos uma à outra a pedir desculpas mútuas, mas a maior culpada fui eu, não levei a chave, não avisei que ia sair e não entendi que as pessoas são diferentes e não reagem da mesma forma, há pessoas com sono muito pesado, que é o caso dela, e outras com o sono muito leve.
Cheguei-me ao pé dela, já tarde, e crivei-a de beijos e foi recíproco e só lhe disse:
_ Minha filha como é possível dormir assim como uma pedra?
ao que ela me respondeu prontamente.
_ Aí é que a mãe se engana, eu não durmo como uma pedra, "EU DURMO COMO OS ANJOS"
Fiquei calada, e uma lágrima escorreu, que injusta tinha sido com a Mariana, ela nem sabia que eu tinha saído, muito menos sem chave, e não conseguiu acordar, nem todos os metabolismos são
iguais, e achei que ela merecia um pedido de desculpas.
É MELHOR PENSAR OU CONTAR ATÉ DEZ ANTES DE DIZER COISAS QUE NOS FAÇAM
DEPOIS SOFRER E MAGOAR AS PESSOAS.
Eu aprendi a lição, seguramente!!!!

13 comentários:

Teresa disse...

Quando a Isabel conta cenas da sua vida familiar há sempre na minha mente um "déjà-vu"!

Está a pensar que a Mariana tinha saído como já aconteceu aqui em casa.

Isabel, acredite, eu estive toda a minha vida a contar até dez...

Quem "dorme como com os anjos" cá em casa sou eu. A minha mae também se arreliava muito e dizia que eu era como o meu avo, se houvesse fogo...

A vida familiar é às vezes muito cansativa, mas também dá as suas alegrias.

Um bom fim de semana para todos e um olá especial para a Mariana e que continue a dormir como com os anjos. Que linda frase!

BC disse...

Pois é Teresa, eu também me deliciei com a frase, mas senti-me tão culpada, e não tenho vergonha de o assumir publicamente,até já lhe mostrei o que tinha escrito, hoje enquanto ela dormia, vim para o computador.
Eu sabia que ela não tinha saído, nunca o faz sem dizer, tive medo que algo tivesse acontecido.
E depois reagimos precisamente ao contrário do que queremos,ou do que sabemos que é correcto e isso
irrita-me porque tento ser sempre justa com eles ou com qualquer pessoa.
A Mariana é super super responsável mas é uma miúda que tem muita necessidade de dormir ao fim de semana de manhã porque vai
muito cedo para as aulas durante a semana, é legítimo.
Bom fim de semana
Beijinhos

Kleine Hexe disse...

A tua mariana é mesmo muito especial =)
Que doçura de menina mulher!

Beijinhos Tribais =)

1/4 de Fada disse...

É uma cena tão familiar a que tu descreves, Isabel, e a tua reacção já eu a tive tantas vezes e também já me arrependi tantas vezes... Mas sei que, inevitavelmente, vou continuar a assustar-me nestas situações, porque tememos sempre que o vento nos leve os filhos! E esse sono dos anjos, a Mariana que o aproveite até à última gota, também eu já o tive, desapareceu definitivamente com o nascimento dos meus filhos - a partir desse dia passou a ser leve, leve... pronto a voar nas asas do mais pequeno ruído do sono deles!

BC disse...

Obrigada Keine, pelas palavras à minha princesa, e no comentário que fizeste àquela postagem já tão antiga também a ela.
BEIJINHOS


É isso fadinha, mãe é mãe e nunca mudamos, mas eu sofro tanto pelos meus,que por vezes até tenho medo.
Quando eles dão um ai eu dou logo
três.
Se pudesse medir numa máquina qualquer, o amor que sinto por eles acho que a máquina rebentava.
Mas eu é que tenho um anjinho protector, tenho a certeza, porque graças a Deus, não me posso queixar de nenhum e isso é a minha maior riqueza, a minha fortuna.
Choro por eles, rio por eles, brinco com eles, enfim partilho a minha vida com os meus filhos minuto a minuto mesmo que eles às vezes não se apercebam.
Mas para mim todos os jovens, todas as crianças são benvindas, e sofro com muita coisa que se vê por aí.
Ai se eu pudesse mudar o mundo,ninguém sofreria por nada desta vida acredita.
Beijos de uma mãe para outra mãe.

Mello disse...

A sua Mariana é muito inteligente "Dorme como os anjos". É uma felizarda...

Estamos sempre aprender e muitas vezes são as crianças que nos ensinam!

Beijinhos,

Graça Mello

Fátima André disse...

Amiga, és grande!
Admiro-te muito!
Beijinhos e Sorrisos Tribais :))

f@ disse...

Adorei ler... acontece a todas nós... eu tb durmo como uma pedra... ou com os anjos ou numa almofada isoladora..
beijinhos das nuvens

espirra canivetes disse...

Ui ui
deixa lá... já passou!

Espero que não lhe tenhas passado o virus da constipação.

Eu já tou fixe, nada como Constipal para eliminar o mal. Continuo a espirrar mas é porque sou alergica a "algumas coisinhas"...

Aaaaatchiiim

licas disse...

Olá Amiga
Deixe-me tratá-la assim embora seja a primeira vez que a visito.
Adoro "estar" com alguém com uma sensibilidade tão profunda e tão linda.
Acho que temos pontos em comum!
Quando li esta sua postagem de imediato me recordei da minha querida mãe. Tínhamos tantos momentos como aqueles que descreve ... E como eu sinto saudades deles!
Com ela e também com o meu pai, não havia necessidade de fingimentos. Éramos autênticos, reais nas emoções e afectos.
Bem-haja por me ter feito recordar e sentir os beijos de perdão que reciprocamente distribuíamos.
Posso visitá-la de vez em quando?
Faça o mesmo se entender no meu blog.
Um abraço e mais uma vez obrigada pela lágrima que neste momento cai pela minha face.
Licas

BC disse...

Olá Licas!
Obrigada pela visita e pelas palavras,os meus pais ensinaram-me a dizer sempre aquilo que sentíamos e não a falsiar os sentimentos.
E se existe uma coisa que eu não tenho medo é de pedir desculpa, seja a quem fôr, quando sei que erro.
ESTAVA DE PARTIDA, OU MELHOR, ESTOU DE PARTIDA, VOU PASSAR 2 DIAS AO Alentejo, mas levo computador, não sei é se consigo velocidade para trabalhar com ele (ÀS VEZES ACONTECE).
IREI AO SEU ESPAÇO CONCERTEZA.
Fique bem
Abraço

BC disse...

FALSEAR NÃO FALSIAR.
ESCREVI O COMENTÁRIO PARA A Licas,
ANTES DE SAIR E POR VEZES SAEM ERROS.
Peço desculpa
ISABEL

Viviana disse...

Olá Isabel,

Eu sei, aliás, todos sabemos, que a Isabel é uma daquelas mães que nasceu para o ser.

Felizes esses seus filhotes!

Bem podem levantar as mãos para Deus.

Um beijo
Viviana