domingo, 4 de janeiro de 2009

Comentário aos comentários

Para não escrever no fim da postagem "Flores" porque provavelmente não seria visível resolvi escrever uma pequena nota sobre os vossos comentários à postagem sobre as mesmas, porque achei super interessantes as vossas opiniões.

Engraçado, porque quando olhei para uma flor que estava à minha frente olhei para a sua beleza, para a sua leveza, que não deixa ninguém indiferente.

Pensei logo no planeta, e na parte ecológica da questão, se uma flor desaparece do planeta, uma planta, assim como a água, a preciosa água é um pouco do planeta que morre também, e o como nós temos que o preservar.

No entanto comecei a escrever, e como não olho, as palavras saem rapidamente, e o resultado final foi outro, com outro contexto bem diferente.

Quando um artista plástico faz uma pintura cada um vê à sua maneira e todos vemos coisas diferentes e com as palavras é o mesmo.

Acabei por escrever um pouco, o quanto a flor durante a sua curta vida (algumas) acaba por partilhar com o Ser Humano tantos actos importantes da vida.

E logo saíram uns comentários muito interessantes e eu apercebi-me que tinha escrito uma coisa bem diferente daquilo que estava a pensar e vocês fizeram comentários quase filosóficos a meia dúzia de simples palavras o que me agradou muito.

De qualquer forma de uma maneira ou de outra:

OLHEMOS PARA AS FLORES E PARA A SUA BELEZA SEMPRE COM UM CARINHO ESPECIAL, ELAS FAZEM PARTE DO NOSSO PLANETA AZUL.
Isabel Cabral

8 comentários:

Teresa disse...

Penso que, fui eu, de todos/as comentadores/as, a pessoa, que pior interpretou o seu poema.
Eu vi... e continuo a ver, nos ciclos da vida, que a Isabel descreve, um hino à obra de Deus e nao à terra mãe.
Talvez, esta minha interpretacao seja baseada no meu conhecimento da sua profunda fé em Deus.

Seja como for, o seu poema é belo, e sao exactamente estes maus entendidos que dao vida à blogosfera... Um abraco de Düsseldorf!

BC disse...

Claro que não, eu fiz o comentário porque adorei os vossos comentários e fiquei lisongeada com eles, por isso escrevi.
Faltou-me ou melhor esqueci-me de uma coisa que me tinha lembrado antes da postagem e a Teresa lembrou-se e muito bem.
Eu não chamo a isto mal entendidos da blogosfera, pelo contrário para mim, foi optimo porque me chamou a atenção para uma perspectiva diferente de ver o meu próprio poema e isso para mim é muito saudável.
A nossa troca de impressões e de ideias enrriquece-nos sempre
Obrigada Teresa
Beijo
Isabel

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga Isabel
A beleza encontrada numa flor não é de todo comparável à sua beleza interior. Esta publicação é disso exemplo, grande mulher e poetisa.
Fizeram-me um desafio e já obtive respostas por parte de algumas pessoas relativamente a ele. Pediram-me para analisar e emitir a minha opinião, enquanto cristão-espírita,a um documentário intitulado: ZEITGEIST (Google - Official Release Portuguese), que tem a duração de quase 2 horas mas que vale a pena ser visto. Pela consideração que tenho por si, amiga, peço-lhe também que o visualize e me transmita a sua opinião. Recolhidas as opiniões, pensamos fazer uma publicação tipo debate (sumário, claro) sobre o assunto.
Beijo grande e que o ano novo lhe ofereça tudo de bom, a si e aos familiares.
António

Nuno de Sousa disse...

Uma flor para ti amiga e que tenhas um excelente ano de 2009.
Bjocas grandes
Nuno

BC disse...

Olá António,já vi o primeiro video documentário quase todo, falhou não consegui vê-lo até ao fim, ainda por cima é muito extenso tem que ser com calma.
Mas não vou deixá-lo sem um comentário.
O nosso planeta azul é maravilhoso e de vez em quando os homens tentam destruí-lo ou melhor estão a destruí-lo todos os dias o que é mau para todos nós.
Quanto ao conteúdo do que eu já consegui ver, vai pôr em causa muita coisa que nos foi incutida desde pequenos, e a mim faz-me muita confusão negar certos princípios embora não concorde com muita coisa no Cristianismo e continuo a ter muitas dúvidas em relação a muitas coisas, mas realmente isso merece um debate e não um breve comentário aqui na blogosfera.
São problemas muito complexos que requerem muita sabedoria sobre os mesmos,lá está como nos ensinaram, nós só explicamos certas coisas através da fé.
Será que existem outras explicações, demonstradas no documentário?????
O diálogo fica em aberto.
Respeito todas as opiniões,respeito
principalmente o "Ser Humano", AQUELE QUE SEJA SEMPRE DIGNO DO MEU RESPEITO.
Acima de tudo isso e Amor entre os homens que é o que falta muitas vezes no coração das pessoas.
Beijo grande e continuaremos o debate
Isabel

PS.Assim que quiser dê-me uma resposta apesar de eu para já não ter ajudado muito,é preciso demonstrar muita coisa e conversar muito sobre estes problemas.

Artista Maldito disse...

Olá Isabelita

Cá venho fazer a minha ronda, vou sempre ao seu blog e ao da Teresa, faz parte dos meus hábitos e gosto deles.

Beijinhos e tenha um bom início de semana
Isabel

p.s.O mundo é de tal modo belo que quem o destrói não tem a mínima consciência do que faz. Eu considero que qualquer atentado à natureza é um atentado ao ser humano.

Artista Maldito disse...

Voltei para trás, esquecia-me já de ter dito à Teresa que vinha ao Porto, se tiver tempo para se encontrar comigo gostaria de a conhecer.

Beijinhos
Isabel

BC disse...

Bom dia Isabelinha!
Quando vou ao Porto, levo sempre um programa, praticamente toda a família do lado da minha mãe está no Porto.
De cinco irmãs só resta uma, com muitos filhos, muitos netos, a família é grande, e o tempo vai quase sempre contado.
Mas arranjarei certamente um pouco, nem que seja para um café, fique descansada, com todo o gosto
irei conhecê-la, se fôr de todo impossível, vou de propósito um fim de semana para conhecer pessoas que gostava de conhecer aí no Porto.
Beijinhos
Isabel