terça-feira, 17 de março de 2009

Vida

A vida gira à volta de um cordão umbilical. À tona flutuamos e construímos uma vida, na corda fazendo malabarismos.

Que se resumem a dois importantes dias, o dia em que chegamos e damos o primeiro gemido de alegria, e nos tornamos um Ser emancipado, livre. Cortamos a corda e voamos.


No outro, damos o último gemido de dor, cortamos a corda e partimos.



Isabel Cabral

13 comentários:

Artista Maldito disse...

Olá Isabelita

A corda que nos liga ao mundo feita de cortes e ligações.

Uma boa reflexão.

Beijinhos
Isabel

contracena disse...

O primeiro dia é sempre maravilhoso - o nascimento de um ser - se for nosso, então nem tenho palavras.

No últimp dia, pode não existir "gemido de dor". Corta-se a corda a dormir.

Beijo, BC Isabel.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA ISABEL, GOSTEI DO TEMA DA TUA POSTAGEM... UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Licas disse...

Um cordão quw apesar de cortado nos liga inteiramente a alguém, a um passado, ao presente e quem sabe ao futuro.

É o mais belo e forte codão à face da Terra.
Um abraço
Licas

ematejoca disse...

A pcicóloga Ute Ehrhardt escreveu "Gute Mädchen kommen in den Himmel, böse überall hin" (As raparigas bem comportadas vão para o céu, as outras vão para todos os lados). Este livro foi nos anos 90 quase a Bíblia do Movimento Feminino Alemão . É impossível, que não tenha sido traduzido em Portugal, pois é um best-seller em diversos países. O céu é uma metáfora. As mulheres desse Movimento não acreditam nem no Céu, nem no Inferno e as nossas criancinhas ainda menos.

O corte do umbilical é para mim ter-me libertado e ser eu a dona da minha vida ___ o mesmo quer dizer essa frase da Ute.

BC disse...

Pois Teresa a frase da Ute, é evidente que pode ser uma metáfora, mas depois dependendo dos pontos de vista ou se concorda ou não._______________________

Não sei se me fiz entender, ou me faço entender, foi só um ponto de vista, mas acho uma frase muito estranha metáfora ou não._____________
"AS RAPARIGAS BEM COMPORTADAS VÃO PARA O CÉU AS OUTRAS PARA OUTRO LUGAR QUALQUER".
Eu sinto-me uma pessoa moderna, mas há coisas que ainda mexem comigo._____________
Lembra-se daquele poema sobre a palavra poema esse que a Teresa me fez um grande elogio(eu lembro-me)pois entre muitas coisas eu falava na força da palavra e acho que é isso mesmo, a palavra pode tomar proporções muito fortes nalgumas circunstâncias ,mesmo pesadas, conforme a maneira como é empregue.

Quanto ao cordão realmente nós como eu digo tornamo-nos livres nesse dia mas o elo é indestrutível, até ao fim da vida, pode parecer contraditório mas não é.

Gostava da opinião de um homem nisto do cordão umbilical, porque o cordão é-nos cortado a nós e aos nossos filhos e a nós e aos nossos pais.______________________

Mas isto é somente uma opinião saudável, eu respeito opiniões._________
Beijo
Isabel
Vou dormir sobre o assunto.
Posso acordar a entender de outra forma não será a primeira, nem a última.

BC disse...

Peço desculpa, não é para outro lugar qualquer - é vão para todos os lados.

Multiolhares disse...

A vida quase se reduz a dis sopros a do nascimento e da morte, o resto é uma leve passagem
beijos

Viviana disse...

Isabel,

Como lidei com cordões umbilicais quase a minha vida inteira... pois fui enfermeira de saúde infantil e saúde materna... o seu poema sensibilizou-me muito, boa amiga.

Mexeu comigo, creia.

As lágrimas afloraram-me aos olhos...
E, creio que entendi a sua importante mensagem.

Obrigada por mais este momento lindo que proporcionou aqui.

Um beijo

viviabna

poematar disse...

É mesmo, o nascimento é fantástico. Principalmente quando tudo corre bem. Parece mistério. Aquela música do Vitorino é mesmo boa. Desculpa ficar arredado disto. O trabalho está em ritmo doido. Espero não ficar. Beijo.

alcinda leal disse...


Um e outro são os limites
mas a vida vivida no intervalo encerra uma riqueza imensa e permite transmitir tanta coisa bela...basta pensarmos em toda a nossa família ( a que eu me associei mais tarde) mas
aprecio muito!
É desnecessário enumerá-los, nós sabemos o valor que todos tiveram e têm...e assim muitos e muitos gemidos se voltarão a ouvir onde reconheceremos o nosso original...
Beijinhos meus e do Rui para todos
Alcinda

Adriana disse...

Apesar de ser o primeiro corte em nossas vidas,é o inicio de uma libertação.

bjs

Nilson Barcelli disse...

Pois, a vida é um intervalo cheio de incertezas, que termina numa certeza...
Por isso, devemos viver a vida o mais intensamente possível. Não há outra... presumo eu...
Beijo.