quinta-feira, 26 de junho de 2008

Flor Pisada

A flor caiu, como um sorriso gasto,
no chão que se pisava.
E onde era luz e vida
(perfume, sorriso, cor,
talvez brinquedo-menino
de menino sem brinquedos),
era apenas triste sombra,
negra e triste, enegrecida.

E não, ninguém deu por isso

ninguém mesmo reparou
que, no chão que se pisava,
no negro da triste sombra,
caíra, triste, uma flor
(perfume, sorriso, cor,
talvez brinquedo-menino
de menino sem brinquedos).

Ninguém deu porque no chão
caíra, triste, uma flor,
-uma flor que alguém pisou.
Apenas um poeta reparou.
MC

9 comentários:

Maria do Carmo Cruz disse...

Meu Caríssimo Poeta: é para isso que servem os Poetas - para verem e mostrarem o que os outros não vêem.
Sabe, eu era adolescente (na idade, porque, infelizmente, nunca pude ser adolescente mas "vingo-me" agora, mimando todos os adolescentes que tenham o azar de se aproximar...)quando Chico Buarque lançou a Banda. E sabe que eu me comovi com aquele verso "A moça feia debruçou na janela, pensando que a banda tocava pra ela"?
Achei que um homem que era capaz de pensar neste pormenor tinha uma grande sensibilidade, sabia ver com olhos outros, como diria Gedeão.
Por isso, ainda bem que o Poeta passou e a flor que tinha cumprido a sua bela missão de enfeitar o mundo, pôde ter o seu requiem perfeito.
Em nome das flores que morrem sem ninguém notar que o mundo ficou menos belo, o meu obrigada. Carmo Cruz (Avó Pirueta, só para a Isabel, claro)
Isabel, sei que andas com os naturais problemas de famílias em que há pessoas idosas. Desculpa que me permita dizer-te algo que pode parecer paradoxal, mas benditos problemas! A gente cansa-se, irrita-se um bocado (alivia a tensão), mas tal significa que temos uma Família. Uma Família não é muito comum hoje, em que pais e sogros são empecilhos. Não, eles podem dar trabalho, fazerem-nos perder a paciência, mas se estão doentes, só o facto de os tratarmos com mais um pouco de mimo é uma lição muda para os nosos filhos.
Porque os Velhos são um Espelho! O nosso espelho!
Portanto, coragem, vais sobreviver e cada vez mais forte e a gostares mais de ti. Um beijo da Avó Pirueta

BC disse...

Obrigada avó pelas suas palavras.
Eu não estou cansada com ninguém,pelo contrário, faço-o sem custo, com muito gosto.
A MINHA IRRITAÇÃO É NÃO TER MAIS MÃOS E SENTIR-ME CANSADA POR QUERER CHEGAR A MAIS SÍTIOS E NÃO CONSEGUIR.
E POR VEZES JUNTAM-SE MUITAS COISAS,E NÓS SENTIMO-NOS IMPOTENTES,EXISTEM COISAS QUE NÃO ESTÃO NAS NOSSAS MÃOS, E EU GOSTAVA QUE ESTIVESSEM PARA IR MAIS RÁPIDO AOS LUGARES QUE PRECISAM DE AJUDA, E EU NÃO CONSIGO LÁ CHEGAR.
Adoro crianças (completamente mãe galinha, durante muitos anos fui criticada, mas não me importo, daí não veio nenhum mal ao mundo pelo contrário),mas como estava a dizer cada vez respeito mais os velhos, não os velhinhos porque eles continuam a ser pessoas com valor e a ensinar-nos todos os dias coisas novas.
A IDADE É UM POSTO!!!!
BEIJINHOS COM MUITOS MIMOS
ISABEL

Viviana disse...

Olá Isabel,

O poeta seu pai tem razão!

Quem é que iria reparar na flor pisada no chão, senão o poeta?

E a sua avó Pirueta tambem tem razão!

Afinal, para que é que servem os poetas?

Para verem o que o comum dos mortais não vê.

Muito lindo o poema, Gostei muito.

Tenha um lindo dia, minha amiga!

No meio de todo esse trabalho e preocupação...

Admiro-a muito, creia.

um beijinho
viviana

Marta disse...

E se o poeta reparou e sobre ela escreveu, a flor continua viva, não é???
Nestas doces palavras que adorei....
Obrigada pela visita....
Beijos e abraços
Marta

gaivota disse...

porque o poeta é mais sensível...
e a flor renasceu?
a vida escondida na flor pisada, esperava o olhar do tal poeta...
beijinhos

gaivota disse...

porque o poeta é mais sensível...
e a flor renasceu?
a vida escondida na flor pisada, esperava o olhar do tal poeta...
beijinhos

Multiolhares disse...

Flores são pisadas
Em vidas destruídas, mas como a Fénix que renasce das cinzas, tudo de pode renovar
É só uma questão de tempo
beijos

Teresa disse...

Poeta Mariano Calado, que poema maravilhoso. Estive toda a tarde a tentar aprendo-lo de cor. Mas no meu coracao ficou logo à primeira leitura.
Saudacoes de Düsseldorf.

1/4 de Fada disse...

Os olhos dos poetas vêm coisas em que mais ninguém repara... É por isso que eles escrevem coisas tão belas.