quarta-feira, 14 de maio de 2008

Sem título...


Este poema foi feito há algum tempo atrás (não muito), seria um projecto para crianças que eu queria realizar em parceria com alguém "muito especial para mim",como não foi possível continuar na altura, ficou em espera, este é um de muitos, que eu hoje vou publicar aqui.
123
De manhã ao acordar, ib m d g x
Começo logo a boçejar
E também a espreguiçar, abc 123
O dia vai começar.
Rápido para a casa de banho
O banhinho vou tomar
Tem que ser rápido
Para não me atrasar.
O leitinho vou beber,
E o pãozinho vou comer, 456
Porque assim vou crescer lde
Para poder aprender.
Na escola é outra coisa
Estou ali para aprender.
Já estou quase a saber ler.
As letras são engraçadas,
Todas elas são danadas,
Junto uma, junto outra, fgh
A brincar tenho a palavra.
E a palavra quer dançar.
E assim se vai juntar,
A mais outra, e a mais outra,
Até fazer uma frase bonita,
Que comigo, vai andar
Até ao fim da vida.
Os números são brincalhões
Saltam de cima para baixo
Andam em turbilhões 789
O um quer brincar com o dois,
E com ele se vai juntar
Para depois se casar.. . 543
E logo aparece o três
A seguir vem o quatro
Que começa a estar farto
Por estar entalado entre o três
e o cinco
O cinco é vaidoso.
Pois cinco dedos tem o pé e a mão
Logo a seguir, o amigo seis
De vaidoso nada tem
Mas por ser seis
Metade de doze ele é
1 O sete também não se perde
Entre o oito e o nove
ele mora.
E entre eles se aconchega
E, por fim vem o dez
Que agradece a quem o fez
Com dois números já se vê
O maroto é o maior...
10
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 A B C D E F G E H I J L M N O P Q R S T U
V X Z

21 comentários:

Fátima André disse...

Olá Isabel,

Reparou que tem no meu blog um elogio tão bonito ao seu poema? É da Carmo, uma pessoa excepcional.
Obrigada também por estes miminhos de pequeninos.

Conhece "O BOTÃOZINHO" (cresce e jardim de infância) na Parede? (junto à marginal)

BC disse...

Fátima, cheguei agora a casa, ainda não tive tempo de ver nada, mas daqui vou directamente ao seu blog.
Quanto ao botãozinho na Parede, não estou bem a ver qual é, como existem tantos colégios na linha, por vezes torna-se difícil.
Conheço de nome, mas visualmente não estou a ver.
Penso até que uma amiga minha é lá Educadora, mas não tenho a certeza.
AB.

Fátima André disse...

Cheguei há uma horita e estou de saída novamente até nem sei que horas. Hoje é mais um dia de reuniões pós-laboral...

Pois deve conhecer, está virado para o pinhal que dá para o Hospital de Santana (nunca acerto no nome dos hosipais, porque os dois são na mesma rua).

Um dia destes falamos sobre esses meus laços afectivos... noutras paragens que não aqui... como deve compreender.

bjo :)

Fátima André disse...

A nossa Carmo Cruz está em Africa, penso que ainda estará em Luanda. Uma professora sempre em movimento. Depois da aposentação dedica-se a ensinar em sistema voluntariado. Não é um bonito exemplo de vida?
Espreite o blog da Carmo, isto se não conhecer. Ela escreve maravilhosamente bem.

http://avopirueta.blogspot.com/

Um sorriso alentejano para si :)

BC disse...

Pois é Fátima os hospitais são:O Hospital de Santana e o José d'Almeida, são praticamente colados, a creche conheço certamente, é que para aquelas zonas existe muita coisa,eu sou de Oeiras, portanto a minha vida foi feita para aquelas bandas quase toda a vida.A minha ligação mais forte é mais a Oeiras do que propriamente a Cascais.
Quanto ao blog da "Avó Pirueta"fui lá só uma vez, quando a Carmo Cruz
começou com o blog, o Raul enviou a todos o nome do blog e enviou-me
também a mim, e eu fui lá desejar
as boas vindas, e não obtive resposta, e como não a conhecia achei que tinha sido chato da minha parte lá ter ido,e resolvi não aparecer mais(talvez tenha sido parvoíce da minha parte)via os comentários dela que admirava e sentia uma impotência estranha, por isso não aparecia podia não querer comentar o que eu escrevia,
mas lá irei com todo o gosto.
Obrigada pela sua atenção,eu sou amiga de pessoas e gosto de palavras, de sentimentos puros, por isso lá irei.
Mais uma vez obrigada!

tão abertamente

Multiolhares disse...

Pena que o teu projecto tenha ficado na gaveta
Mas logo que possas fá-lo sair que as crianças agradecem, esta lindo

beijinho

Anónimo disse...

Não tem nada a agradecer-me. A partilha, torna-nos mais ricos, não só a nível de conhecimentos, mas sobretudo interiormente. Cria laços, torna-nos mais humanos... é isso que me faz feliz.
Vou procurar um powerpoint que fala destes meus sentimentos. Tenho centenas... não sei se vou encontrar. Acho que vai gostar. Espero encontrá-lo.
:)

RENARD disse...

Querida BC:

Verdade que já me encontro por terras de Lisboa. De momento em Oeiras em casa de amigos. Passei a tarde a passear no Calçadão e numa conversa animada. Só me fez bem!
Vim para cá no intuito de me encontrar pois parece-me que, infelizmente algures pelo caminho, voltei a perder-me. Espero conseguir alguma clareza!

Um enorme beijinho com um sorrisito para si...

BC disse...

Obrigada Luna, pelas tuas palavras
sempre de incentivo.
O TEU MAR...o meu mar uma conjugação de cumplicidades
Sorrisos e um beijinho para ti!

BC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BC disse...

Para ti renard, minha amiga, estás na minha terra Oeiras,onde temos a casa dos meus pais, mesmo junto à
praia.
Como gostaria de tomar um café contigo, quem sabe se ainda teremos
oportunidade.
O QUE TE ACONTECEU AMIGA?
PERDESTE-TE?.
Descontrai há muito mar por aqui,muita praia, tenta relaxar, se precisares de mim é só chamar ok?
BEIJINHOS E SORRISÕES,não quero sorrisinhos, isso cheira-me a tristeza...

Fátima André disse...

Desculpe Isabel, o anónimo sou eu. Por lapso enviei a mensagem antes de introduzir o nome e o link. Peço imensa desculpa. Só agora reparei que saiu assim.
Bj.

BC disse...

OH Fátima, não tem nada que pedir desculpa, as partilhas continuam na mesma.
São 7 horas da manhã e neste computador onde estou não dá para anular o outro comentário, depois
fá-lo-ei mais tarde. eu é que fiz figura de parva.
O QUE É QUE ME LEVOU A PENSAR QUE ERA OUTRA PESSOA.
Beijinhos ainda ensonados de Cascais.
(ontem até me deitei cedo continuo com a gargamnta em mão estado)

Viviana disse...

Olá querida Isabel!

Gostei muito do seu poema para os pequenitos.

Tem cá um jeito!!!

Cada dia vou descobrindo em si novas coisas que me fazem sorrir de felicidade!

Continue sempre a fazer coisas lindas!

Desejo-lhe um dia muito bom

o meu abraço
viviana

Miguel Barroso disse...

Gostei bastante, não é fácil mas conseguiu o intento!

BC disse...

Olá Miguel!
Irei espreitar o seu espaço com tempo, de qualquer forma obrigada pela visita, e por ter gostado.
Um abraço

BC disse...

garganta e mau - rectifico os erros
Fátima, ainda estava ensonada.
Chove em Cascais.

Raul Martins disse...

Olá Isabel,
Só hoje reparei nesta pequenina obra prima. Muito engraçado e pedagógico. Amanhã vou mostrá-lo à minha "Pipoca".
Gostei.
Carpe diem!

BC disse...

Viva Raul!
É bom ver-te aparecer por aqui.
Espero que a tua "Pipoca"goste tanto, como eu gostei do escrever.
Os meus sorrisos de criança...
Também para a Pipoca, como criança precisa de muitos sorrisos!

Raul Martins disse...

E ela gostou. E pediu-me para imprimir para levar para a professora dela e para os colegas. Esperemos pelas reações.
Carpe diem!

BC disse...

Acabei de escrever agora um grande
testamento à Carmo Cruz em reposta ao seu comentário.
Agora nós, fico muito contente pela Pipoca ter gostado.Esta postagem tem uma história para mim, um pouco triste mas muito especial, foi escrita como muitas outras com uma intenção específica ,mas que não se chegou a concretizar, como eu queria.ERA UM DOS MEUS SONHOS,e já estou comovida
mas vai passar.


Quero que saibas Raul que também tens um lugar muito especial no meu coração como disse à Carmo, e muitas outras pessoas.
Para ti os meus sorrisos!!!
Um beijinho para a Pipocas,vou tentar, fazer mais poemas do género
deste,apesar da magia ter passado um pouco.